Piratini: Eri perde luta, mas ganha reconhecimento e nova chance do SBC

Piratiniense (dir.) retorna ao SBC em outubro (Foto: Divulgação)

A torcida foi grande, tanto que lotou uma pizzaria da cidade para ver o piratiniese Eri Silveira, de 31 anos, tentar o cinturão da categoria Meio Médio do Serbian Battle Championship (SBC), evento de Artes Marciais Mistas (MMA) realizado no último dia 5 em Belgrado, na Sérvia.
Silveira foi finalizado pelo catarinense Gian Siqueira aos 2min58seg do terceiro round, adiando assim o sonho de um título internacional no esporte, já que se vencesse, teria um contrato garantido com a organização. Com a derrota, ele fica com um cartel de 14 lutas, sendo 11 vitórias e três derrotas. Como sua apresentação foi digna de elogios que partiram do proprietário do SBC, o lutador já foi convidado para fazer outra luta em outubro deste ano.
Após o combate, que acabou não rendendo o cinturão para seu oponente devido não ter batido o peso máximo de 77 quilos (pesou 80 quilos), descumprindo uma das principais regras impostas para a disputa, Silveira, que poderia não ter aceitado lutar, conversou com a reportagem.
“Eu não iria viajar mais de 11 mil quilômetros para não lutar, então mesmo ele não batendo o peso fui para o combate que infelizmente não venci, mas quero agradecer a todos que me apoiaram e torceram por mim”, falou o lutador.
O corner Alessandro Garcia, proprietário da Academia Adrenalina, avaliou o desempenho de seu pupilo. “Ele ganhou o primeiro round. Entendo que o terceiro estava empate, e além do Eri cansar, houve um erro na estratégia, que era de pressionar na grade e bater. Em luta você não pode errar”, disse Garcia, que destacou o empenho do atleta.
“É um guerreiro. Enquanto o oponente que ele enfrentou é um dos melhores do Brasil na categoria e vive da arte, ele sai 5h da manhã para trabalhar no polo madeireiro, retorna às 19h30 e meia hora depois já está treinando. Ele é um talento nato e tenho convicção de que representou muito bem Piratini e abriu portas, inclusive para a academia, então saímos da Sérvia de cabeça erguida com o trabalho realizado”, encerrou.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome