Escola cívico-militar será implantada em Pinheiro Machado

A proposta foi aprovada por unanimidade, o que é de suma importância para a prefeitura dar continuidade nos trâmites legais no Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares. (Foto: Divulgação)

Na quinta-feira (3), a comunidade escolar da Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Lucas Prisco participou de uma Audiência Pública onde foi apresentada a proposta de implantar uma Escola cívico-militar na instituição. 

O Programa Estadual é uma iniciativa da Secretaria Estadual da Educação, inspirado no Programa Federal, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros Militar e com os municípios, na forma do Termo de Cooperação nº 161/2020, que apresenta um conceito de educação voltado para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social, com a participação do corpo docente da escola e apoio com apoio de policiais militares.

A proposta foi aprovada por unanimidade, o que é de suma importância para a prefeitura dar continuidade nos trâmites legais no Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares.

A Secretária de Educação, Jaqueline dos Santos, explicou que já foi enviada toda a documentação exigida pela Secretaria de Educação do Estado. “A previsão é que o município realize a transição em abril, até lá o ano letivo começará de forma normal”, relatou.

Sobre a importância de implantar esse modelo de escola a Jaqueline declarou. “Vai ser muito importante, porque essa é uma escola que está num local de vulnerabilidade e a escola cívico militar vem para resgatar os valores, fazer o resgate cívico, promover o respeito aos professores, porque como foi colocado na audiência, o professor ele é o mestre e tem que ser respeitado”, relatou. 

O prefeito interino, Rogério Gomes de Moura, ressaltou que para o município implantar a escola no modelo cívico militar, o município custeará os uniformes, bem como os dois monitores necessários. “Dentre outras ações que iremos tomar para diminuir o déficit com a aprendizagem, a escola Cívico Militar será uma alternativa”, informou Moura.

Atualmente, a escola possui 300 alunos e o programa contemplará todas as turmas que consistem do 1º ao 9º ano. A escola será pioneira na região e vai ser vir de modelo.

 

Com informações da Assessoria de Imprensa

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome