Santa Casa de Pelotas busca empréstimo com Banrisul de R$ 60 milhões

Provedor João Francisco Neves da Silva em fala com a imprensa (Foto: Carina Reis/JTR)

Em coletiva à imprensa na tarde da última segunda-feira (19), o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, João Francisco Neves da Silva, falou sobre a grave situação do hospital, referência para a Região Sul.

Segundo ele, um empréstimo de R$ 60 milhões com o Banrisul está em tratativas para o plano de reestruturação. A ideia é de, num primeiro momento, serem liberados R$ 10 milhões para garantir o pagamento da folha dos funcionários pelos próximos 90 dias. O restante do valor será para colocar em dia as pendências. A expectativa é que a liberação ocorra em setembro.

No dia 14 deste mês, em reunião entre os prefeitos da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), autoridades e o governador Eduardo Leite, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) pediu a liberação do financiamento.

Pronto Socorro
Na oportunidade, o provedor também comentou sobre a superlotação do Pronto Socorro de Pelotas. Segundo ele, a Santa Casa não tem condições de realizar atendimentos por conta das dificuldades internas que necessitam ser corrigidas, mesmo havendo leitos disponíveis.

Encerramento de greve
Um acordo entre representantes do SindiSaúde, vice-provedor Maurício Goldbaum, administrador Roberto Godoy Nogueira e advogados, na Justiça do Trabalho, pôs fim a paralisação dos funcionários na terça (20), iniciada no dia 16. Eles voltaram ao trabalho no dia seguinte. Com este acerto, os salários serão pagos em duas parcelas durante o mês, em dias definidos, até a concretização do empréstimo.

A Secretaria Municipal de Pelotas liberou na quarta (21) R$ 1,28 milhões referente aos serviços de média complexidade. Com isso, os 76% restantes do salário de julho e férias dos funcionários foram pagos.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome