Pelotas registra aumento de 35% de focos de mosquito da dengue

Desde o início do ano, foram identificados 290 focos em toda a cidade. (Foto: Michel Corvello/Prefeitura Municipal de Pelotas)

A Prefeitura de Pelotas está monitorando o aumento de focos do mosquito transmissor da dengue no município. Foram identificados 290 pontos em 2023, um aumento de 35% em comparação com o mesmo período do ano passado. Com relação ao número de pessoas infectadas, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) contabiliza seis casos confirmados na cidade desde janeiro.

De acordo com a Vigilância Ambiental de Pelotas, 148 dos 290 focos estão na região do Fragata, com 86 encontrados no Simões Lopes. A chefe do departamento, Isabel Madrid, chama a atenção para a grande ocorrência de focos em pneus que, segundo ela, são os criadouros preferenciais do mosquito, pelo ambiente escuro, rugoso e que mantém a temperatura da água acumulada.

“Desde o início do ano, estamos desenvolvendo fiscalização em borracharias, oficinas e afins, com o objetivo de orientar a população e comerciantes sobre o correto armazenamento de pneus. Neste mês, intensificamos as visitas aos locais, além do trabalho intersetorial com outras secretarias, direcionado a esses estabelecimentos, assim como em terrenos que tenham acúmulo de lixo e pneus”, disse.

Casos confirmados crescem

Conforme dados da SMS, desde o início do ano foram notificados 21 casos suspeitos de dengue em Pelotas. Desses, 16 eram em residentes no município e cinco em moradores de outras cidades. Março foi o mês com mais notificações – nove ao todo. Em abril, até o momento, foram seis comunicações.

Em 2023, houve, até agora, seis casos confirmados de dengue no município, todos importados, o que significa que a infecção ocorreu em outras cidades. Outros seis casos foram descartados e nove estão em investigação.

Os números da dengue em Pelotas

2023 – 21 casos suspeitos, seis confirmados
2022 – 92 casos suspeitos, 14 confirmados
2021 – 13 casos suspeitos, quatro confirmados

Dicas de como evitar a proliferação do mosquito

– Manter caixas d’água tampadas ou vedadas
– Guardar garrafas e vasilhas com a abertura virada para baixo
– Não acumular pneus ao ar livre e descarta-los em locais adequados
– Manter pratinhos de vasos de plantas com areia
– Eliminar recipientes que possam acumular água
– Limpar ralos, uma vez por semana, com uso de água sanitária
– Manter pátios limpos
– Limpar vasilhas de comida e água de animais
– Uso de repelente corporal contra mosquitos – evitando o contágio e também a proliferação da doença
– Colocar telas em portas e janelas das residências
– Uso de mosquiteiros em casa, principalmente para crianças e acamados que ficam mais propensos a serem picados

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome