Banco de Olhos do Hospital Escola da UFPel retoma as atividades

(Foto: Divulgação/Assessoria HE)

No início de fevereiro, o Banco de Olhos do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel), realizou a primeira captação de córneas após o surgimento da pandemia de covid-19. As atividades de captação de tecidos em coração parado estavam suspensas desde março de 2020.

Após estabelecer fluxos de adequação e capacitação da equipe para coleta de RT-PCR, o Banco de Olhos retornou suas atividades em janeiro deste ano. “Apesar de algumas entrevistas negativas, tivemos nossa primeira doação, efetivando assim a primeira captação do HE”, afirmou a enfermeira Valdineia Wrege. Segundo ela, a instituição está à disposição 24 horas, para sanar dúvidas e esclarecimentos sobre doações.

Sobre o Banco

O Banco de Olhos do Hospital Escola da UFPel, teve início em 2006, sendo responsável por realizar a captação, preservação, avaliação, distribuição de tecidos oculares humanos e entrevista familiar. Através desses procedimentos, o banco fornece córneas para todos os hospitais credenciados para transplantes no Rio Grande do Sul ou até mesmo para fora do estado, conforme deliberação da Central de Notificação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) e do Sistema Nacional de Transplantes (SNT).

Os serviços atuam em parceria com outros hospitais da região, informando e esclarecendo a comunidade sobre a importância da doação de córneas, no intuito de minimizar o tempo das pessoas que atualmente aguardam por um transplante. Além disso, também é parceiro dos hospitais que compõem a Comissão Intrahospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) na cidade e em Rio Grande, aumentando assim a abrangência das captações de córneas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome