Dia Mundial do Câncer alerta para a prevenção da doença

O tumor maligno mais recorrente no Brasil é o de pele não melanoma (31,3% do total de casos), seguido pelos de mama feminina (10,5%). (Foto: Divulgação)

No próximo domingo (4) é lembrado o Dia Mundial do Câncer e a Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan), por meio de suas 15 unidades, trabalha a temática com o objetivo de disseminar informações sobre a prevenção da doença, e levar a importância do autocuidado à população em geral.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são estimados 704 mil novos casos de Câncer no Brasil, para cada ano do triênio 2023-2025. As regiões Sul e Sudeste se destacam nestes números, pois concentram cerca de 70% da incidência da doença.

Existem mais de 100 tipos de câncer, contudo, 21 são mais incidentes nos brasileiros. O tumor maligno mais recorrente no Brasil é o de pele não melanoma (31,3% do total de casos), seguido pelos de mama feminina (10,5%), próstata (10,2%), cólon e reto (6,5%), pulmão (4,6%) e estômago (3,1%). Já na região Sul, o câncer de pâncreas está entre os 10 mais incidentes, sendo seus principais fatores de risco a obesidade e o tabagismo.

Alimentos industrializados são fatores de risco para a doença

O Câncer não tem uma causa única. Há diversas causas externas (presentes no meio ambiente) e internas (como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início a doença.

De acordo com estatísticas do INCA, entre 80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas. As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os hábitos e o estilo de vida podem aumentar o risco. Já as causas internas estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas, além da disposição genética da doença.

Os alimentos também influenciam para o aparecimento da doença. Uma alimentação inadequada é responsável por cerca de 20% dos casos de Câncer no país, segundo o INCA. Conforme a instituição, um em cada três casos poderia ser evitado mantendo uma dieta saudável, controle de peso e prática de atividade física.

A nutricionista do Unacon do Hospital Vida e Saúde de Santa Rosa, Marília Fernandes, ressalta que algumas tradições do povo gaúcho podem ser prejudiciais. O chimarrão por exemplo, acaba sendo ingerido em uma temperatura superior a recomendada por especialistas. “Assim como o churrasco, que o fator de risco se dá devido à formação de substâncias carcinogênicas durante seu preparo ao excesso do consumo de carne vermelha (recomenda-se até 500g/semana)”, destaca a nutricionista. O consumo de carne vermelha é associado ao risco aumentado para alguns tumores, como o Câncer de intestino, pâncreas e próstata.

Confira as principais dicas para prevenir o Câncer:

– Não fumar e evitar bebidas alcoólicas;

– Adotar uma alimentação saudável e evitar carnes processadas;

– Praticar atividades físicas e manter o peso corporal adequado;

– Amamentar (no caso da prevenção ao Câncer de mama);

– Realizar exame preventivo de Câncer do colo do útero a cada três anos, para mulheres com idade entre 25 e 64 anos;

– Vacinação do HPV para meninas (9 a 14 anos) e meninos (11 a 14 anos);

– Vacinar-se contra a hepatite B;

– Evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h;

– Cuidar da saúde mental;

Contato

Mais informações sobre os agendamentos para atividades de prevenção ao Câncer, estão disponíveis em contato com a Aapecan pelo WhatsApp (53) 3026-2965 ou pelo site aapecan.com.br.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome