Conforto, segurança e tranquilidade: o projeto que está mudando a forma como as gestantes vivenciam o parto no HE-UFPel

As salas pré-parto, parto e pós-parto (PPP) passaram por uma transformação, visando criar um ambiente seguro e acolhedor para as futuras mamães. (Foto: Divulgação)

A chegada de um bebê é um verdadeiro encantamento. A cada contração, a expectativa se intensifica e a emoção toma conta do ambiente. Nesse momento tão especial, é fundamental que as mulheres se sintam acolhidas e amparadas, para que possam desfrutar dessa jornada com tranquilidade e confiança. Com o objetivo de contribuir para que o parto seja uma experiência positiva, a Faculdade de Enfermagem e o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estão desenvolvendo um projeto de ambiência nas salas pré-parto, parto e pós-parto (PPP).

A proposta do projeto “Colorindo a sala de Pré-parto, Parto e Pós-parto: o impacto da ambiência no processo de parturição” é despertar emoções de coragem, força e relaxamento nas mulheres, atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). As salas PPP são espaços equipados de acordo com as normas vigentes, onde as parturientes podem receber todo o suporte necessário durante os estágios do parto. Para a professora da UFPel e coordenadora do projeto, Ana Paula de Lima Escobal, a ambiência dessas salas foi planejada para que a futura mamãe se sinta abraçada, sabendo que ali encontrará todo o suporte necessário para vivenciar essa fase tão especial da vida.

O conforto e a paz das salas PPP são como um abraço maternal, que acalma e tranquiliza, permitindo que a gestante se entregue completamente ao momento e celebre o milagre da vida. “Os desenhos que compõem o projeto são repletos de simbolismos, como a abelha, que representa a fertilidade e a força feminina no processo de parturição. Além disso, pequenas melhorias foram realizadas, especialmente na pintura das salas PPP, para tornar o ambiente mais acolhedor para as mulheres, familiares e profissionais de saúde”, ressalta Ana Paula.

O projeto proporciona um espaço mais confortável, seguro e traz benefícios diretos para as gestantes, permitindo que vivenciem o processo de parturição de forma mais tranquila e reflexiva. Para a chefe da Unidade da Saúde da Mulher (USM), Luana Winkler, “a ideia é que se torne um ambiente mais agradável e acolhedor para a paciente e que passe uma imagem de força que ela também precisa na hora do parto”.

Para os profissionais de saúde, espera-se que o projeto promova a reflexão sobre o processo de trabalho com mais harmonia. Além disso, toda a equipe médica e de Enfermagem está capacitada para oferecer um atendimento humanizado, respeitando as necessidades e os desejos das gestantes. O objetivo é que as futuras mamães sejam as protagonistas desse momento, sintam-se ouvidas e apoiadas em todas as etapas do processo, desde o pré-parto até o pós-parto. Também são oferecidas práticas alternativas para alívio da dor e estímulos para o trabalho de parto.

Além disso, as gestantes contam com a presença de um acompanhante, seja o parceiro ou um familiar próximo, para dar o apoio emocional, bem como transmitir segurança e apoio durante o trabalho de parto.

Projeto nasce para transformar o momento do parto em uma experiência acolhedora
O projeto surgiu da inquietação da acadêmica de Enfermagem Milena Nunes e a professora Ana Paula abraçou a causa, estabelecendo parceria com o curso de Artes Visuais (Licenciatura) da UFPel. Sob a coordenação da docente Thais Sehn, as acadêmicas e artistas Rosana Louzada, Luisa Nunes, Luiza Câmara e Livea Luzeiro uniram talentos, habilidades e paixão pela arte para transformar a realidade hospitalar e criar um ambiente acolhedor para as pacientes.

A iniciativa despertou o potencial criativo de estudantes e profissionais, como explica Ana Paula: “o projeto é um exemplo de como a colaboração entre diferentes áreas do conhecimento pode resultar em soluções inovadoras e impactantes. A iniciativa também reforça o compromisso da UFPel em promover uma formação acadêmica completa e alinhada com as demandas da sociedade”.

Com a aprovação do projeto e das imagens pela governança do HE, o projeto foi executado e a experiência das pacientes atendidas antes e após a realização das pinturas será avaliada para verificar os resultados. “Esperamos que seja uma experiência positiva para as pacientes. A equipe de profissionais está muito entusiasmada em ter um ambiente agradável para trabalhar. Todos ficam contaminados pela boa vibração e energia que as imagens trazem para o ambiente”, destaca Luana.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome