Aumento de casos de coronavírus é realidade em Pelotas

Especialistas ainda incentivam o uso de máscaras de boa qualidade, cobrindo boca e nariz, e a busca por uma maior adesão à imunização por meio de vacina. (Foto: Michel Corvello)

Nas últimas semanas, diversos estados brasileiros tiveram aumento de internações e óbitos por coronavírus.

No Rio Grande do Sul, conforme dados divulgados na quarta-feira (25) pela Secretaria Estadual da Saúde, foram confirmados 4.654 casos, totalizando 306.335 confirmações desde o início da pandemia. Desse número, 284.581 são considerados recuperados e houve 6.639 óbitos devido à doença. Ainda, o número de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 76,4%, ou seja, 1.931 pacientes internados, sendo 2.526 o número total de leitos.

Na Região Sul, o cenário não é diferente. De acordo com a Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), as 22 cidades apresentaram casos nos últimos sete dias, totalizando aumento de 1.938 novos registros.

Conforme o boletim divulgado pela instituição na quinta-feira (26), Pelotas apresentou neste período 931 casos de pessoas contaminadas. A cidade que é referência no tratamento de pacientes teve a ocupação máxima de leitos de UTI na segunda-feira (23).

Diante da atual situação, a Prefeitura Municipal realiza reuniões com representantes de hospitais para uma reestruturação do zoneamento. De acordo com a secretária de Saúde, Roberta Paganini, atualmente, há dificuldade em contratar profissionais da saúde para haver o aumento de leitos. Além do afastamento de trabalho, outro indício que aponta para a situação da falta de profissionais é a exaustão daqueles que já atuam frente à Covid-19.

Em transmissão ao vivo na quinta-feira (26), a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) afirmou que há possibilidade de finalizar o zoneamento, com isso, incluindo outros hospitais do município para o atendimento em UTI de casos suspeitos ou confirmados. Porém, continua em busca de novas contratações. Atualmente, prestam o serviço o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) e Beneficência Portuguesa.

“Nós precisamos, neste momento, que a população se conscientize que a pandemia não passou. Ao contrário, os casos estão aumentando”, afirma a secretária de Saúde, reforçando que é necessário fortalecer a fiscalização para cumprimento de medidas dadas pelo Executivo Municipal, como também ter a comunicação com a população para a conscientização.

Retorno da UPA Areal com atendimento exclusivo a síndromes gripais
Desde o dia 19 de novembro, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal retomou os atendimentos a síndromes gripais. Segundo Roberta, o retorno foi positivo, levando em consideração a demanda não somente no Centro Covid, mas também nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e todos os serviços de saúde.

Restrições
A Prefeitura divulgou novo decreto com restrições voltadas mais para atividades noturnas, devido à identificação que o crescimento de casos era por conta do contágio de pessoas mais jovens, que relataram à Vigilância Epidemiológica terem participado de festas.

Com isso, desde o dia 20 de novembro, estão proibidos nos estabelecimentos comerciais da área do entretenimento e alimentação, inclusive trailers, food trucks, lojas de conveniências, bares e restaurantes a música mecânica e a prática de dança, mas permite apresentações de, no máximo, dois artistas – atividade que deverá ser encerrada às 23h.

O decreto ainda normatiza o horário final de 23h para tele-entrega de alimentos e bebidas não alcoólicas.

Na quinta-feira (26), a prefeita também confirmou a publicação de novo decreto para proibir a permanência de pessoas em locais públicos, com objetivo de evitar aglomerações.

Ações intensificadas
Previsto na Lei nº 6.819, as aglomerações e a obrigatoriedade do uso da máscara passaram a ser fiscalizadas com mais rigor nesta semana. Estabelecimentos comerciais que não estiverem cumprindo os protocolos sanitários, como oferecer álcool gel e promover o distanciamento entre os consumidores, assim como exigir que usem a máscara, também são alvos da autuação e até mesmo interdição pela fiscalização e forças de segurança.

Além disso, a Guarda Municipal iniciou a Operação Máscara é Vida, com distribuição de máscaras em diferentes bairros e com a intensificação da fiscalização do uso do equipamento de proteção.

Mortes por Covid-19
Na Zona Sul, foram registrados 16 óbitos durante a última semana, sendo dois em Canguçu, um em Cerrito, sete em Pelotas, quatro em Rio Grande, um em São José do Norte e um em Arroio Grande.

Leitos Covid: como estão hoje
UTI
– HE: 10 leitos de UTI Covid
– Beneficência Portuguesa: 10 leitos UTI Covid
– Centro Covid: 5 leitos de suporte ventilatório, pediátricos.
*Os 10 leitos adultos de suporte ventilatório do Centro Covid existem, com todos os equipamentos de um leito de UTI, mas estão suspensos aguardando que a escala médica diária seja completada.

Leitos de Enfermaria/Isolamento
– HE: 10
– Beneficência: 31 (são leitos de isolamento)
– Centro Covid: 27, sendo desses 10 pediátricos

Onde procurar atendimento em caso de sintomas?

Casos leves de sintomas gripais:
– Central de Teleconsulta – de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo telefone 0800 6485 319;
– UBSs – das 8h às 13h.
Casos com agravamento dos sintomas gripais:
– Centro Covid – crianças e adultos, 24h;
– UPA Areal – adultos, 24h.
Outras doenças, urgências e emergências:
– Unidades Básicas de Atendimento Imediato (Ubais) Lindoia e Navegantes – de segunda a sexta-feira, das 8h às 23h;
– Pronto Socorro de Pelotas – 24h.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome