96ª Expofeira: Recalada, Santa Amélia, Passo Comprido e Três Marias vencem Exposição de Rústicos Angus

Trio grande campeão de machos PO. (Foto: Carolina Jardine)

O julgamento da 17ª Exposição de Rústicos Angus, que ocorreu em paralelo a 96ª Expofeira de Pelotas (RS), mostrou a força de diferentes linhagens da Metade Sul do Rio Grande do Sul na manhã desta quarta-feira (5). A Cabanha Recalada, de Capão do Leão (RS), e as estâncias Santa Amélia, Passo Comprido e Três Marias, todas de Santa Vitória do Palmar (RS), saíram vitoriosas da feira, que segue até domingo (9). Meticuloso, o jurado Luiz Walter Ribeiro destacou o mérito genético dos animais apresentados. “Vimos um nivelamento por cima dos animais levando em conta os números do Promebo”, pontuou o jurado, lembrando que, nesta exposição, 100% dos animais apresentaram avaliação genética. Segundo ele, ao avaliar trios, é sempre essencial ponderar o equilíbrio entre esqueleto, carne e produção.

Nos machos PO, venceu o trio do lote 14 (tatuagens 363, TE49 e TE46), da Cabanha Recalada, de Fábio Langlois Ruivo. Comemorando um ano de premiações e de vitória do ranking de criadores, Ruivo levará os touros grandes campeões à venda no leilão a ser realizado na noite desta quarta-feira (5/10) na Expofeira. “A gente valoriza e acompanha essa pista muito antes de começar a criar Angus. Esta vitória em Pelotas é especial porque é o coroamento de um ano muito significativo”, diz o pecuarista, otimista com a liquidez verificada nos leilões desta primavera. O trio reservado de grande campeão é o do lote 15 (197, 187 e TE153), da Estância Três Marias, de Francisco Azambuja Amaral. O criatório de Santa Vitória do Palmar também conquistou o título de melhor macho PO da exposição com o touro de tatuagem 187, integrante do lote 15. O terceiro melhor trio de machos PO é o do lote 12 (tatuagens 40, 39 e 36), da Estância Padroeira, de José Terra Cardozo, de Santa Vitória do Palmar (RS).

Entre os reprodutores PC, a vitória da Cabanha Santa Amélia veio com os animais do lote 21 (tatuagens 0030, 0042, 0026 e 0024). “É fruto de muito trabalho, dedicação e estudo. Vencer em Pelotas é sempre muito importante”, ressaltou a criadora Helena Rotta Pereira. Os exemplares irão à venda no leilão Só Angus, no próximo domingo (9/10), também durante a programação da Expofeira. O trio reservado de grande campeão é o do lote 20 (tatuagens 431, 425 e 421), pertencente à Estância Três Marias, de Francisco Azambuja Amaral. O terceiro melhor trio é o do lote 23 (tatuagens 2904, 2876 e 2802), da Cabanha Santa Joana, de Ulisses Amaral, de Santa Vitória do Palmar (RS). O melhor touro PC da exposição é o reprodutor de tatuagem 0026, do lote 21, da Cabanha Santa Amélia.

Nas fêmeas, a premiação do Angus PO veio com dobradinha. O título de trio grande campeão foi para as terneiras do lote 1 (tatuagens TE514, TE516 e TE484), da Estância Três Marias, mesma proprietária do trio reservado de grande campeão: lote 5 (tatuagens TE164, TE 156 e TE140). “Estar nessa pista pesada já é uma satisfação muito grande. E conseguir tirar o grande prêmio e o de reservado, então, é uma alegria imensa”, frisou Francisco Azambuja Amaral. O criador ainda analisa a possibilidade de levar à venda algumas das campeãs, mas adianta que as terneiras que levaram o grande campeonato devem entrar em protocolo de coleta de embriões. O terceiro melhor trio da Expofeira é o do lote 7 (tatuagens 326, 322 e 321), da Cabanha Recalada, conjunto do qual saiu a melhor Angus PO da Expofeira: a fêmea de tatuagem 322.

Entre os ventres PC, a Estância Passo Comprido, de César Augusto Hax, levou a melhor, arrematando os dois principais prêmios. Os animais do lote 8 (588, 614, 592 e 567) sagraram-se grandes campeões e os do lote 9 (417, 385 e 384), os reservados. A melhor fêmea PC da Expofeira é a de tatuagem 567, pertencente ao lote 8. Criando Angus há apenas seis anos, a Passo Comprido confia no avanço da raça. “A gente vem investindo muito em genética e trabalhando para ter resultados positivos nas exposições”, pontua o criador Júlio César Hax, informando que as matrizes ficarão resguardadas na estância para manter a seleção da propriedade.

A presidente do Núcleo Angus Centro-Sul, Cláudia Talavera Campos, frisou a força da raça na região e a presença de criatórios tão emblemáticos na exposição. “É uma honra e um orgulho ver todo esse pessoal aqui para prestigiar. Obrigado aos criadores porque, sem eles, nada disso seria possível”. Na agenda do Núcleo, projeta ela, está a Exposição de Santa Vitória do Palmar, no final de outubro, e a retomada de palestras e eventos.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome