Temporada de camarão será frustrada em Pelotas neste ano

Período liberado para captura do crustáceo na Lagoa dos Patos vai de 1º de fevereiro a 31 de maio. (Foto: Arquivo/Michel Corvello)

Às vésperas da abertura da temporada de camarão – de 1º de fevereiro a 31 de maio –, pescadores artesanais da Colônia Z3, do Pontal da Barra e da Balsa consideram a safra frustrada. Os grandes volumes de chuva registrados no ano passado na região e no estado elevaram o nível da lagoa, impedindo a entrada da água salgada do mar com as larvas do crustáceo. Está confirmado que não haverá evento, como tradicionalmente ocorre, para marcar o início do período liberado para captura.

Para o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Rural, Idemar Barz (PSDB), “infelizmente, o rigor climático de 2023 deixou um rastro de prejuízos. A temporada de camarão nas nossas áreas de pesca é sempre esperada com expectativa. Neste ano, só frustração. Como Poder Público, mantemos apoio e incentivo aos nossos pescadores artesanais e o Comitê Gestor das Feiras de Pescado em Pelotas, que atua com a participação da Prefeitura, Emater, Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde (Visa/SMS), colônias de pescadores, associações dos pescadores feirantes da Z3 e Balsa e Sindicato dos Pescadores da Colônia Z3 já está com reunião marcada para o dia 23 de fevereiro, para definições sobre a feira durante a Semana Santa”, disse.

A coordenadora da Associação dos Feirantes Pescadores Artesanais de Pelotas, Adriana Ebersol Chagas, informa que, além da ausência de camarão na lagoa, a corvina, com pesca liberada até o fim de fevereiro, também está escassa. “Na semana passada, o vento em excesso afastou a corvina, promovendo bastante prejuízos aos pescadores”, lamenta.

A região da Z3, Pontal e Balsa conta com cerca de 800 pescadores artesanais licenciados. Enquanto improvisam e buscam apoio, apostam no retorno da comercialização na feira da Semana Santa que, no período, contará com 50 pontos de vendas no município, segundo informações do diretor executivo da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Robinho Botelho.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome