Pelotas: Prefeita assina Decreto de situação de emergência 

Município aguarda o reconhecimento do governo Federal para agilizar os processos de recuperação dos danos provocados pelo ciclone na cidade. (Foto: Michel Corvello)

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) assinou, na tarde desta quinta-feira (20), o Decreto 6.753/2023, que declara Situação de Emergência no município, devido aos estragos provocados pelo ciclone que atingiu a cidade, há uma semana, com chuva intensa e ventos de aproximadamente 100 quilômetros por hora.

Conforme a chefe do Executivo, a assinatura do Decreto deu-se nesta quinta-feira, porque ainda eram aguardados os levantamentos dos prejuízos, que ainda estão sendo calculados, já que dependem de laudos e avaliações técnicas. Na produção agrícola, segundo dados da Emater, Pelotas registra cerca de R$ 3 milhões em perdas. Ainda são esperados os relatórios consolidados dos estragos em prédios públicos, como escolas, devido à complexidade das análises e dos cálculos.

“Decidimos pelo Decreto porque entendemos que isso é uma possibilidade de abrir portas para os agricultores e pequenos comércios, que tiveram prejuízos, assim como o próprio Município, para que possa pleitear recursos. Além disso, para agilizar, administrativamente, as obras que se façam necessárias, com dispensa de licitações, e realizar as intervenções, o Decreto nos dá essa guarida”, disse Paula.

O Município fica, agora, na expectativa de ter o Decreto aprovado pelo governo Federal, para facilitar o acesso a recursos públicos e dar início à recuperação das perdas e estragos ocasionados pelo evento meteorológico.

Trabalho na zona rural

Também nesta quinta-feira (20), a Secretaria de Desenvolvimento Rural da Prefeitura promoveu reunião com os administradores distritais, para avaliação do trabalho realizado em cada localidade, principalmente, após o ciclone que atingiu a região na semana passada. Um dos maiores problemas apontados é a falta de energia elétrica. Muitas localidades ainda não contam com fornecimento restabelecido.

O encontro coordenado pelo vice-prefeito e secretário Idemar Barz (PSDB) culminou com a entrega de conjuntos de ferramentas destinadas a cada distrito.

“Além de alinharmos critérios de trabalho, o encontro serviu para relatos de prejuízos provocados pelo ciclone e força-tarefa de recuperação de nossos distritos. Ainda atendemos a uma antiga demanda dos administradores, oferecendo a cada distrito um conjunto de ferramentas, com pás, pás de corte, enxadas e outros componentes, que faziam falta às localidades”, comenta o secretário Barz.

Além das equipes, o maquinário da SDR está 100% em atividade durante as jornadas de trabalho. O diretor executivo Romualdo Cunha Júnior informa que quatro motoniveladoras (patrolas) operam na recuperação das estradas, fora o auxílio de quatro tratores com plaina, que executam a mesma tarefa. Somados, são oito equipamentos tratando de nivelar os leitos.

“Uma semana após o ciclone, não temos mais nenhuma estrada principal com interrupções. Todas estão liberadas para o trânsito. Algumas travessas secundárias, que requerem melhorias, estão recebendo os serviços de recuperação de acordo com o cronograma”, observa Romualdo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome