Pelotas: Condições do tempo ratificam necessidade de alerta

Instabilidade prevista para as próximas horas mantém forças de segurança em estado de atenção em Pelotas. (Foto: Michel Corvello)

A previsão de significativo volume de chuva, até a quinta-feira (23), e de mudança na direção dos ventos apontados pelos modelos meteorológicos são os fatores que mais preocupam diante dos níveis da Lagoa dos Patos e do canal São Gonçalo. Na reunião desta terça-feira (21), na Sala de Situação, no 9º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), a prefeita Paula Mascarenhas voltou a frisar o alerta para que sejam respeitadas as áreas definidas pelo mapa de monitoramento como de alto risco de inundação.

A chefe do Executivo detalhou, novamente, que a situação momentânea é de relativa estabilização em níveis altos do canal e da lagoa, cenário que pode ser alterado nas próximas horas, com a chegada das águas do Guaíba e, principalmente, pelas condições climáticas que indicam chuva em volumes consideráveis até sexta-feira (24), além da mudança na direção dos ventos. A chefe do Executivo ressaltou, ainda, que o governo municipal está focado no acompanhamento dessa crise climática, mas, também, já pensando mais à frente.

“Estamos monitorando hora a hora para viabilizar a recuperação das áreas afetadas. O Sanep está de olho no Laranjal, e, tão logo seja possível, equipes da autarquia vão entrar lá para o fortalecimento do dique e acionamento das bombas para a diminuição das águas”, disse Paula, reforçando que a Administração também já trabalha para a recuperação dos prejuízos às famílias, por meio dos recursos e auxílios que são disponibilizados pelos governos estadual e federal. “Estamos cadastrando as pessoas atingidas, acompanhando as reuniões Tão logo tenhamos as definições, divulgaremos as informações, explicando como será o procedimento. Reitero que estaremos juntos com a comunidade no processo de reconstrução das áreas atingidas, mas, também, da reconstrução da vida das pessoas, dos pequenos comerciantes, dos serviços Já estamos fazendo contatos, conversando com o deputado Daniel Trzeciak (PSDB), que hoje participou da reunião e, em breve, poderemos ter boas notícias”, antecipou a gestora.

Condições meteorológicas

A previsão traçada pela equipe de meteorologistas e hidrólogos da UFPel, que integra a Sala de Situação, aponta chuvas volumosas. Conforme o meteorologista Henrique Repinaldo, ainda ao longo desta terça-feira, os ventos continuam Nordeste em toda a Lagoa e região de Pelotas e Rio Grande, com intensidade fraca, variando com velocidades moderadas. “Já temos chuva na região da Campanha, que está se deslocando para cá. A gente vai entrar em período de chuva que pode ser volumosa entre Pelotas e toda extensão da Lagoa Mirim, com expectativa que, em alguns pontos, chegue a 100 milímetros, de acordo com os modelos com maior intensidade na quinta-feira. Os ventos seguirão Nordeste, mas, à medida que essas instabilidades chegam, poderemos ter algumas rajadas de tempestades isoladas mudando para direções variadas”, destacou.

Equipe do Amazonas em Pelotas

Na reunião desta terça-feira, na Sala de Situação, foi apresentada ao grupo a equipe dos policiais que integram a coordenadoria de Recursos e Operações Especiais da Polícia Civil do estado do Amazonas, sediada em Manaus. Três inspetores de polícia vão reforçar o trabalho de patrulhamento e policiamento das áreas ribeirinhas até o próximo dia 6 de junho.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome