Pelotas: Áreas alagadas recebem desobstrução e limpeza

Prefeitura acompanha três famílias que estão desalojadas no Arco-íris, monitora pontos mais críticos da cidade e intensifica drenagem pluvial. (Foto: Janine Tomberg)

Desde as primeiras horas desta quarta-feira (26), equipes da Prefeitura de Pelotas atuam em diferentes pontos da cidade, onde houve maior acúmulo de água, para facilitar o escoamento e a drenagem pluvial, diante das fortes chuvas que caíram no município. Três famílias foram removidas de suas casas, no Arco-íris, e recebem acompanhamento da Assistência Social. Foram levadas para casas de familiares e amigos. De acordo com o registro pluviométrico do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), nas últimas 48 horas foram 95 milímetros de precipitação, o que representa, 66% da média histórica prevista para o mês de julho, conforme levantamento do Departamento de Agrometeorologia da Emprapa/UFPel.

Auxílio a famílias
A Secretaria de Assistência Social (SAS) está acompanhando as nove pessoas das três famílias residentes na rua 15 do Arco-íris, que precisaram deixar suas casas em razão do avanço das águas do canal da localidade. Elas foram removidas durante a manhã com ajuda dos bombeiros. “Fomos até local verificar a necessidade de acolhimento das famílias desalojadas. Elas resolveram ir para casas de parentes e estamos avaliando outras necessidades, como alimentos, roupas e cobertores. A assistente social mantém acompanhamento constante dessas famílias”, explicou o secretário de Assistência Social, o secretário Tiago Bündchen.

Desobstrução de vias
O trabalho de desobstrução e drenagem de ruas e avenidas foi intensificado em diferentes locais, como na rua 13 do Jardim Europa, onde as equipes da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui) realizaram serviços de alargamento e limpeza das valas. Mesma ação foi feita em diversas outras localidades, como no loteamento Thoussaint, na rua Três da Vila Princesa e na avenida Ernani Osmar Blaas na Cohab Lindoia, onde bueiros e valetas foram desobstruídos. Na avenida Manoel Antônio Perez, Corredor do Obelisco, as equipes removeram várias cargas de lixo e entulhos que comprometiam o sistema de escoamento.

Descarte irregular de lixo contribui para alagamentos
O secretário de Serviços Urbanos e Infraestrutura, Fábio Suanes, ressaltou a necessidade de colaboração da comunidade para que não seja descartado lixo doméstico de forma irregular em ruas, esquinas e terrenos. “Encontramos muito lixo que vem pelas valetas e acaba trancando nas bocas de lobo das travessias e encontro de ruas. Em vários locais, limpos há três dias, hoje encontramos lixo doméstico de todo o tipo, muitas sacolas plásticas, madeira e até descartes de produtos eletrônicos e restos de móveis. Isso prejudica muito o escoamento, principalmente diante de grandes volumes de água como os registrados nesta quarta-feira”, apontou.

Z3
Na avenida Rubens Machado Souto, proximidades da ponte do Totó, entre o Balneário dos Prazeres e a Colônia de Pescadores Z3, as equipes a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) trabalham para recompor parte da pista danificada pela força da água e liberar o trânsito que estava bloqueado.

Macrodrenagem
De acordo como Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), o sistema de macrodrenagem não registrou problemas. Todas as estruturas operaram a pleno. No início da manhã, houve alguns acúmulos de água, pontuais, solucionados em pouco tempo. A coleta de lixo teve dificuldades de acessar algumas localidades, pela manhã, como no Balneário dos Prazeres, Pontal da Barra, Getúlio Vargas, Jardim do Prado e os ecopontos da Balsa e Laranjal. Na rua Doutor Maximiano Pombo Cirne no Solar da Figueira, o caminhão não conseguiu entrar por causa de fiação elétrica rompida.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome