Expectativa é de que Pelotas presencie pico da crise climática nesta semana, afirma prefeita

Níveis do canal São Gonçalo e da Lagoa dos Patos continuam elevados e tendem a subir mais nos próximos dias com a intensificação da chuva e a mudança na direção dos ventos. (Foto: Maria Eduarda Lopes)

Em mais um comunicado através das redes sociais, a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB), informou à população, na manhã desta segunda-feira (27), que a mancha de sedimentos do Lago Guaíba chegou a Pelotas, já estando visível a cerca de três quilômetros da costa.

“O vento leste deve trazer essa mancha pra mais perto, mas não se deixem levar pela curiosidade”, alerta a gestora para que a comunidade não busque aproximação da área, uma vez que a água correspondente é contaminada.

Em reforço ao que já foi dito na live de ontem (26), Paula relatou que o canal São Gonçalo, permanece em um nível extremante alto, tendo atingido durante a noite passada a marca de 3,06 metros; enquanto a Lagoa dos Patos, por sua vez, passa dos 2,50 metros, registrando aumento gradual ao longo da noite e durante a madrugada.

Afirmando que as chuvas podem apresentar maior intensidade no decorrer do dia, a prefeita salientou que os eventos climáticos irão impactar diretamente no volume de água que chega ao município. Acrescentou, ainda, que o vento no quadrante Leste tende a intensificação ao longo da tarde, colaborando para que Pelotas presencie, nos próximos dias, o momento mais crítico da crise climática.

As aulas seguem suspensas, mediante o possível retorno na próxima semana.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome