Com boas perspectivas, safra do camarão é aberta na região

Captura deve ser intensificada após as homenagens a Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá . (Foto: Rodrigo Chagas/Prefeitura Municipal de Pelotas)

As perspectivas positivas para a safra do Camarão neste ano deram o tom do evento de abertura oficial realizado na quarta-feira (1º), na Colônia Z-3, em Pelotas. Esta foi a terceira edição, e teve a presença de pescadores, autoridades e visitantes. Os pescadores, no entanto, aguardaram as homenagens a Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá para começarem definitivamente a captura.

O evento, promovido pela Associação dos Feirantes Pescadores Artesanais de Pelotas (AFPA-Pel), da Colônia de Pescadores Z-3 e apoio da Emater/RS-Ascar, marcou o início da autorização da pesca do crustáceo, que vai até o dia 31 de maio, contando, em Pelotas, com cerca de mil pescadores licenciados. Na cerimônia, também foi realizada a entrega de licença para pescadores, servido almoço com frutos do mar e a realização de exposição de artesanato da Associação das Redeiras.

E para a captura, as expectativas são grandes. A extensionista rural do escritório municipal da Emater/RS-Ascar, Márcia Vesolosquzki, explica que com a estiagem, o nível da Lagoa dos Patos cai, o que favorece a entrada de água do mar. “Consequentemente, as larvas de camarão entram também e aumenta esta produção”. Segundo ela, outro fato que anima os pescadores é o tamanho do crustáceo, que pode contribuir para um bom preço de venda e retorno financeiro. “O camarão é o principal pescado, que dá maior rentabilidade”, aponta.

O otimismo também está presente na Secretaria de Desenvolvimento Rural. Segundo o diretor executivo da pasta, Romualdo Cunha, ainda é cedo para promover uma estimativa, mas ele aponta que a perspectiva, conforme informações do Sindicato dos Pescadores da Colônia Z3 e da Emater/RS-Ascar, é que se tenha mais camarão do que na safra do ano passado. “Estamos confiantes em uma boa safra”, disse.

Durante o evento de abertura, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) afirmou que a safra do camarão é um período muito importante de valorização para os pescadores e para a tradição pesqueira da região. “Quero cumprimentar esse grupo de pessoas daqui, todas ligadas pelo amor por essa comunidade e a crença de que essa comunidade tem um enorme potencial para se desenvolver e, sobretudo, por aquilo que melhor sabem fazer e fazem há muito tempo, que é a pesca”, disse.

O presidente do Sindicato dos Pescadores, Nilmar Conceição, explica que o valor do quilo do camarão pode variar muito, dependendo da procura, mas neste início de safra o quilo do produto está sendo comercializado por preços que variam entre R$ 8 e R$ 10 com casca e de R$ 30 a R$ 40 sem casca.

Rio Grande

Em Rio Grande, a cerimônia de abertura oficial da safra será realizada nesta sexta-feira (3), a partir das 11h, nas Docas do Mercado Público. O grande diferencial desta edição será a degustação de paella de camarão pela comunidade, que será preparada pelos gourmets Marquetoti e Paes.

A chegada dos barcos está marcada para acontecer às 7h. Logo em seguida, será iniciado o preparo da paella, que será servida por volta das 12h. Serão distribuídas 300 porções, por ordem de chegada, para o público. A atração musical será por conta do músico Carlinhos Teclados.

De acordo com dados da Secretaria da Pesca, Agricultura e Cooperativismo (SMPAC), cerca de três mil famílias rio-grandinas estão envolvidas na cadeia da pesca artesanal do município, número que corresponde a 60% de toda a região sul.

O evento promovido pela Prefeitura conta com apoio e parceria da Colônia de Pescadores Z-1, Emater/RS-Ascar, Papelaria Pacotão, Supermercados Guanabara, Camil Alimentos, Torquato Pontes Pescados SA, Peixaria L&L, Marinha do Brasil e Estação Marinha de Aquacultura (EMA-FURG).

Com informações da Assessoria de Imprensa

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome