Pelotas: pesquisa da UCPel aponta impactos da pandemia no varejo

A pesquisa foi realizada de forma remota. (Foto: Divulgação)

Durante cerca de quatro meses os cursos de Administração e Tecnólogos em Gestão EaD da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), através do projeto de Vivências Acadêmicas, analisaram um dos setores mais atingidos pela pandemia do coronavírus – o comércio varejista da cidade. Entre os resultados da análise “Conhecendo o Varejo”, foram constatadas dificuldades no planejamento, na utilização de ferramentas de comunicação e na gestão do tempo.

A pesquisa realizada de forma remota, através de um questionário, foi respondida por 117 empresários. Segundo o coordenador do projeto, professor Rafael Damé Andretti, 85% dos entrevistados são Empresas de Pequeno Porte (EPP), Microempreendedores Individuais (MEIs) e microempresários. Apesar do número de questionários respondidos ter sido menor do que o esperado – foram enviados 300 formulários -, o levantamento conseguiu mapear pontos importantes do impacto causado pela pandemia no setor varejista pelotense. “Os empresários não estavam preparados para a necessidade de mudanças em um curto espaço de tempo, então houve desconhecimento e dificuldade de adaptação, o que resultou em vários problemas em relação à receita e também à manutenção de equipes”, relata Andretti.

Desde a elaboração do instrumento de pesquisa, definição de universo e amostra, aplicação, tabulação até a análise de dados, todas as etapas do levantamento foram realizadas por oito alunos dos cursos participantes do projeto, com a supervisão de professores da UCPel.

Constatações do “Conhecendo o Varejo”

A pesquisa revelou que 32% das empresas entrevistadas tiveram problemas em reagir às mudanças causadas pela Covid-19 e outras 47,4% apresentaram uma reação razoável, o que para os pesquisadores pode representar um agravamento do quadro financeiro do negócio com o passar do tempo.

Do universo analisado, 55% diminuíram o faturamento consideravelmente – um indicativo de que não havia um planejamento de gerenciamento de crises ou planos preventivos para momentos inesperados, como a pandemia.

Ainda no quesito perdas devido ao momento sanitário, mais de 72% das empresas diminuíram seu faturamento paralelamente ao reajuste de preços dos fornecedores, sendo mais de 85% dos empreendedores destacaram o aumento das mercadorias.

Oficinas gratuitas

Com a divulgação dos resultados do projeto “Conhecendo o Varejo”, o próximo passo será a realização de oficinas gratuitas para os empresários que participaram do levantamento. Professores e alunos dos cursos envolvidos no “Conhecendo o Varejo” irão orientar sobre as dificuldades constatadas. “Fatores como motivação, adaptação a novas ferramentas de comunicação com o mercado e com o cadastro de clientes, e uma modelagem de negócios de reduzisse os custos, mas aumentassem a receita para essas empresas chamaram bastante a atenção na pesquisa e serão os trabalhadas nas oficinas”, conclui o docente da UCPel.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome