Baile da Tamborada percorre cinco cidades do estado

Kako, ao centro, percorrerá o estado mostrando o Baile da Tamborada. (Foto: Divulgação)

O artista Kako Xavier e a equipe da TriBom Produtora promovem o evento O Baile da Tamborada, com estreia no próximo sábado (11), na praia de Cidreira. O projeto idealizado para Edital de Concurso Pró-cultura RS Fundo de Apoio à Cultura #juntospelacultura, passará ainda por Caxias do Sul, Rio Grande e Santo Antônio da Patrulha. O encerramento será, em Porto Alegre, no dia 16.

Xavier é um artista gaúcho, músico e idealizador do projeto A Casa do Tambor, espaço de arte situado na Praia do Laranjal, em Pelotas, com a criação de tambores de forma artesanal. Como pesquisador da história dos tambores e ex-integrante da banda Tchê Barbaridade, surgiu a ideia de misturar o baile gaúcho com o tambor, criando O Baile da Tamborada. “Ficou um projeto muito interessante, porque ele é um baile gaúcho feito por uma banda gaúcha, contudo, acompanhada por 14 tambores, sendo assim, O Baile da Tamborada”, afirma o músico. O resultado veio através da mistura, como por exemplo, de dois casais da invernada adulta do CTG Coronel Thomaz Luiz Osório, de Pelotas, dançando também com dois casais de um grupo afro.

Será um evento de rua, onde a produtora apresenta o espetáculo e oferece o espaço dentro do evento para envolver a economia criativa, música e dança de cada cidade, com o objetivo de levar os artistas locais com suas bancas e produtos, na tentativa de desenvolver uma distribuição de olhares para grupos significativos para a sociedade. Além disso, a gastronomia será uma das atrações.

“A ideia do projeto é chegar em um lugar e convidar as pessoas para participar, para tocar o tambor, dançarem, cantarem conosco as músicas que falam do nosso lugar, que falam do Laranjal, que falam dos pescadores, orixás, que falam do respeito que a gente tem que ter pelas mulheres e a educação com as crianças”, ressalta o artista.

É possível, ainda, que haja um show extra para uma cidade que, segundo o artista, seja merecedora dessa construção. “Digo merecedora pois não é chegar na cidade, colocar um evento e ir embora, é plantar uma semente. Nós consideramos o Baile da Tamborada como uma semente para que consigamos ter discussões durante o ano inteiro do quão amplo é o nosso olhar para a música tradicional do Rio Grande do Sul”, conta.

A estrutura do evento é por conta do projeto, financiado pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), através do Edital de Concurso “Pró-cultura RS Fundo de Apoio à Cultura #juntospelacultura”, um mecanismo de fomento direto que disponibiliza os recursos financeiros diretamente para os proponentes de projetos selecionados através de editais. Todo o Rio Grande do Sul teve direito a entrar na competição e o Tamborada ficou em quarto lugar dentro da região.

Tambor Praieiro

Com criação artesanal do artista em 2017, o Tambor Praieiro é característico da Praia do Laranjal, representando o Movimento da Música Popular Praieira (MPP), que resulta da mistura do Ijexá (ritmo africano) com o ritmo do Carnaval de Pelotas. Foi construído para representar a presença do tambor da principal praia do município e proporcionar um conteúdo cultural e histórico muito importante para a região. “Esse tambor é abençoado pelo Tambor de Sopapo, um grande tambor que fazia parte do ritual da cultura do charque nas Charqueadas de Pelotas, por isso o Baile é muito mais que dança e entretenimento, é história com um Tambor criado no Rio Grande do Sul”, conta o idealizador.

Xavier ainda realiza ações afirmativas da presença negra no sul do Brasil, assim, este show serve como elemento revelador da importância dos tambores na atual cena cultural do Rio Grande do Sul. “A mão escravizada que tocava esse tambor é importantíssima na construção do nosso estado através do trabalho, então celebramos isso, e eu, como artista, estou recuperando essa história tão bonita e importante, fazendo com que o tambor faça parte dessa música hoje, na tradição, não somente com o tradicionalismo”, disse, emocionado.

A Casa do Tambor também tem diferentes atividades culturais, como espaço de aulas de tambores, ensaios e apresentações abertas, além de fazer a recepção de escolas da região Sul para divulgação da cultura do instrumento. Mais informações podem ser conferidas no site www.kakoxavier.com.

Serviço

O quê: O Baile da Tamborada
Onde: Cidreira, Caxias do Sul, Rio Grande e Santo Antônio da Patrulha. Encantado??e Porto Alegre
Quando: 11 a 16 de fevereiro

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome