Professor da UFPel ministra oficina de carneiro hidráulico em Morro Redondo

O carneiro hidráulico é uma opção de bombeamento de água de baixo custo que pode ser feita pelo próprio produtor. (Foto: Divulgação)

Os problemas de falta de água têm sido assunto de primeira ordem em todos os espaços sociais nos últimos meses. Estamos enfrentando uma estiagem sem precedentes e com prejuízos que poderão ultrapassar os R$10 milhões em Morro Redondo.

O município está recebendo água em caminhão pipa e muitas famílias estão necessitando dessa água em suas residências, no meio rural e urbano, para uso doméstico.

Pensando nessa situação, por iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Turismo (SMDRT), Departamento de Turismo, juntamente com o Escritório Municipal da Ascar/Emater-RS, foi organizada a Oficina para Construção de Carneiro Hidráulico, Teoria e Prática. O evento aconteceu na última sexta-feira (17) pelo período da tarde.

Na abertura, Pedro Vieira Bastos, diretor de Turismo da SMDRT, deu as boas-vindas aos presentes e agradeceu a presença do professor da UFPel de Engenharia Hídrica, Leonardo Contreira. Disse ser uma excelente oportunidade de aprender um pouco mais sobre o assunto e que no turismo já estava sendo disseminada essa ideia, com uma instalação de energia em observação num empreendimento. “Com a situação difícil quanto ao clima, que enfrentamos, temos que pensar ideias criativas e inovadoras para resolver os problemas”, alerta. Adriane Lobo, da Emater, chamou atenção para a situação de estiagem que não diz respeito somente ao Rio Grande do Sul, mas sim ao Cone Sul, ou seja, envolvendo também os países como Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai. Chamou a atenção para a necessidade de preservar fontes, nascentes, sangas e arroios principalmente com a manutenção ou plantio de árvores. “Precisamos compreender que a árvore é a mãe das águas, onde não há árvore a tendência é de que o solo seque. As árvores são necessárias para auxiliar na infiltração da água no solo, além de serem importantes reguladoras da temperatura do ambiente. Portanto, temos que preservar as matas, principalmente as ciliares, e onde não há, plantá-las”, disse.

Os inscritos receberam previamente a lista de materiais necessários para a montagem do carneiro. (Foto: Divulgação)

Uma das opções é elevar águas reservadas para a utilização na irrigação, dessedentação animal, ou outros usos. O carneiro hidráulico é uma opção de baixo custo que pode resolver um problema na propriedade.

Para ministrar a oficina foi convidado o professor de Engenharia Hídrica, Leonardo Contreira, da UFPEL, que, como coordenador do projeto de extensão “Aproveitamento Hidroenergético em propriedades rurais da serra do sudeste RS”, instruiu os interessados na montagem e regulagem de suas bombas. A oficina faz parte desse projeto de extensão.

Como o próprio professor explica, “uma bomba carneiro é um equipamento que funciona usando a força da própria água que desce por um cano. A água entra na bomba e empurra uma peça que abre e fecha rapidamente. Isso faz com que uma parte da água suba por outro cano até chegar em um reservatório. Ela não usa eletricidade nem combustível para funcionar. A bomba carneiro pode ser útil em locais onde haja arroios ou açudes e se queira mandar a água para um reservatório mais alto, com o intuito de utilizá-la para irrigação. Ela é fácil de fazer, não precisa de muitos cuidados e funciona 24h por dia”, pontuou.

Os inscritos receberam previamente a lista de materiais necessários para a montagem do carneiro e, após uma explicação dos princípios que determinam o funcionamento do equipamento, foi iniciada a montagem. Estavam presentes 17 agricultores e os que conseguiram trazer o material, já saíram com o seu carneiro hidráulico montado. Para Chaiane Signorini foi muito boa a tarde. “Já havia ouvido falar bastante do carneiro, mas não sabia como ele funcionava. Agora, com as explicações do professor, foi possível compreender o princípio de funcionamento e saber em que condições ele pode ser instalado” explica. Já para o participante Hudo Röpke, “o carneiro será muito útil”. Instalará em sua propriedade e conseguirá oxigenar a água de um açude para criação de peixes. Todos puderam tirar suas dúvidas e conversar sobre as circunstâncias específicas de cada propriedade.

O professor de Engenharia Hídrica, Leonardo Contreira, explicou sobre a montagem do equipamento. (Foto: Divulgação)

Ao final, o Professor Leonardo se colocou à disposição dos presentes para auxiliá-los em qualquer dificuldade que possam surgir na montagem ou instalação do carneiro hidráulico.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome