Ministério Público notifica Santa Casa de Jaguarão

Pronto Atendimento de Jaguarão (Foto: Juliana Lima/JTR)

Há algumas semanas, o Jornal Tradição Regional vem divulgando um assunto de suma importância para a população: a denúncia que o médico Marcelo Steimbruch realizou relacionada ao Pronto Atendimento da Santa Casa de Misericórdia.

Segundo ele, pacientes com Covid-19 são atendidos no mesmo ambiente que pacientes com outras doenças, pela mesma equipe de profissionais de saúde, configurando uma severa infração sanitária, colocando em risco a saúde de pacientes pela falta de protocolos de isolamento.

Na semana passada, a Vigilância Sanitária do Estado esteve no local para realizar a vistoria e, segundo o laudo, algumas irregularidades foram apontadas, mas as que faziam parte da denúncia de Steimbruch não foram citadas.

Ainda, o médico encaminhou diversos vídeos para o Ministério Público (MP) provando as suas denúncias.

Após analisar todo o material, no início desta semana a Santa Casa recebeu um pedido de tutela provisória em carácter de urgência com o prazo de, no máximo dez dias, para que se façam todas as medidas de prevenção no Centro de Triagem da Covid-19.

Caso não sejam cumpridas, a multa diária é de R$ 500 para cada demandado, limitada a 60 dias.

Confira os tópicos apontados pelo MP e que a Santa Casa deve corrigir:
a) Implementar procedimentos de triagem com acessos separados para detectar pacientes com suspeita de infecção pelo SARS-CoV-2, antes mesmo do registro do paciente: garantir que todos os pacientes sejam questionados sobre a presença de sintomas de uma infecção respiratória ou contato com pessoa suspeita ou confirmada de infecção pelo SARS-CoV-2 nos últimos 10 dias;
b) Promover o distanciamento mínimo entre pacientes exigido na sala de medicação;
c) Promover a regularização de leitos de suporte ventilatório pulmonar, nos termos determinados na inspeção da Vigilância Sanitária;
d) Incluir acesso lavatório para higienização das mãos e demarcação de áreas distintas para a paramentação e desparamentação na entrada da internação clínica COVID19, consoante apontado na inspeção da Vigilância Sanitária.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome