Homem é condenado por tentativa de homicídio em Jaguarão

Foto: Divulgação

Muitas manifestações de apoio à mulher que sofreu um crime de tentativa de homicídio quadruplamente qualificado aconteceram no dia 8 de fevereiro, em frente ao Fórum de Jaguarão. Após quase toda manhã ouvindo ambas as partes, a promotora de Justiça, Priscilla Ramineli Leite Pereira, condenou o homem, de 60 anos, a 13 anos e quatro meses de prisão e uma multa de R$ 5 mil.

Segundo a denúncia, que ficou a cargo da promotora de Justiça, Lara Guimarães Trein, o crime aconteceu na tarde de 11 de abril de 2020, na rua Marechal Deodoro, perto de um posto de combustíveis.

Na ocasião, inconformado com o fim do relacionamento que durou sete anos, o acusado atropelou a vítima. Ao perceber que a mesma estava se levantando, a atropelou novamente e, em seguida, efetuou vários golpes de faca contra suas pernas, braços, axila e peito.

De acordo com o Ministério Público, para as promotoras, o réu não consumou o delito porque a vítima conseguiu gritar por socorro, além  do eficaz atendimento médico
prestado a ela.

A reportagem do Jornal Tradição Regional entrou em contato com a vítima e segundo ela, o dia 8 de fevereiro ficará para sempre em sua memória, com o final que todas as mulheres desejam: justiça. “Que meu caso sirva de exemplo para muitas outras mulheres que sofrem qualquer tipo de violência para criarem coragem e denunciar esses covardes”, disse.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome