Sonho de Natal e ações solidárias são impactadas pela pandemia em Capão do Leão

Chegada do Papai Noel de maria fumaça em 2019 (Foto: Arquivo/Gerson Baldassari/JTR)

O tradicional Sonho de Natal de 2020, realizado pela Prefeitura de Capão do Leão, junto à comunidade do bairro Cerro do Estado, está cancelado para evitar aglomerações neste período de elevação da taxa de contaminação da Covid-19.

O evento reúne milhares de pessoas de diversas localidades da Zona Sul do estado para assistir os espetáculos do Auto de Natal, encenação do nascimento de Jesus – protagonizado por atores da própria comunidade – e a chegada do Papai Noel de maria fumaça, além de apresentações de danças e atrações musicais.

“Enquanto a vacina não chega, o melhor caminho é evitarmos aglomerações. Ver esse local sem os enfeites de Natal nas árvores é triste, mas necessário para preservarmos vidas. Já perdemos muitos amigos e não queremos que mais pessoas morram”, disse o administrador do Cerro do Estado, Jairo Costa.

A Pastoral da Criança, do bairro Parque Fragata, também se adaptou a nova realidade. De acordo com a coordenadora da Pastoral, Ana Paula Vasconcelos, a festa de fim de ano não acontecerá.

Também, foi alterada a estratégia de trabalho. Assim, as mães receberão ranchos, além de cachorro quente, balas e brinquedos para as crianças, obedecendo todo o protocolo de distanciamento social e uso de máscaras.

Já a Associação Comunitária Unidos do Teodósio (ACUT) realiza anualmente três festas tradicionais: Dia do Trabalhador, em maio; Dia das Crianças, em outubro; e de Natal, em dezembro. Segundo um dos coordenadores do evento, o Paulo Renato Miranda, todas as festas deste ano foram canceladas e a previsão é de que em maio do próximo ano, já com a vacina em vigor, as festas voltem à normalidade.

“Cerca de 500 crianças comparecem em nossas festas, que têm 29 anos de trabalho junto à comunidade. Nossa diretoria entende que devemos respeitar a decisão das autoridades sanitárias. Nesse mês de dezembro, o pico de contágio está bem alto e temos que evitar as aglomerações para tudo isso passar logo e normalizar com segurança em 2021”, finalizou Miranda.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome