Capão do Leão: Desenhista profissional do realismo planeja ter sua própria escola

Roger Ramos Brochado é reconhecido por seus trabalhos com desenho realista, por meio de exposições e oficinas. (Foto: Arquivo Pessoal)

No dia 4 de março, o desenhista profissional e educador Roger Ramos Brochado, colou grau em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Após a formatura o agora professor foi recepcionado por parentes e amigos no clube Gonzaga, em Pelotas. O talento do artista leonense teve o reconhecimento da Câmara de Vereadores, através de Moção de Reconhecimento entregue em sessão especial no ano passado.

“Foi uma longa caminhada, desenhando em locais públicos visando uma mínima interação com o público-alvo. Desde então, tenho realizado exposições, ministrado oficinas e buscado meu espaço com o desenho realista e sendo artista propositivo em minhas oficinas. A homenagem que recebi da Câmara de Vereadores teve um enorme significado para mim”, disse o educador.

Trabalhando na função desde 2017, ele disse que a faculdade foi extremamente importante para o seu crescimento pessoal e profissional. Foi através da licenciatura que ele se descobriu como arte-educador e abraçou a oportunidade para adquirir experiência em sala de aula, onde começou ministrando oficina para crianças e adolescentes.

Jovem formou-se no curso de Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e planeja continuar ensinando. (Foto: Divulgação)

“A Universidade me proporcionou conhecimento, vivência, momentos incríveis, muita luta e aprendizado não somente com professores, mas também com colegas artistas. Tive momentos onde sorri, chorei, superei e fui em busca do meu objetivo que é de crescer cada vez mais”, pontuou Brochado.

“Meu objetivo é inaugurar nos próximos meses a primeira temporada do meu curso de desenho totalmente atualizado. É um sonho que tenho desde a infância e que está bem próximo de se realizar”, projetou o artista, que faz um chamamento às pessoas para que não desistam dos seus sonhos. “Visualizem suas metas no devido tempo. As oportunidades surgem e terão a certeza de que sonhos e planos se materializam”, disse.

Trabalhos
Com uma produção versátil e voltada ao realismo, o artista leonense lançou no ano passado na Feira Nacional do Doce (Fenadoce) sua primeira história em quadrinhos. Sua criação destaca um super-herói com sua história ambientada em Capão do Leão. “O grande destaque é a forte pegada emocional e familiar, onde homenageio meu falecido pai, Jesus Valarino Brochado, que teve um papel fundamental e determinante não só na minha história como também na minha vida”, explicou.

Durante sua trajetória, ele lembra ter tido momentos inesquecíveis, dentre eles a interação com figuras famosas atuantes no Brasil e nos Estados Unidos, como D’Alessandro, Paolo Guerreiro, Damon Wayans (Eu, a patroa e as crianças), Marlon Wayans (O pequenino, As branquelas) e, até cantores como Mumuzinho e Djonga. Também participou do quadro saudades do esporte junto a RBS TV. Atualmente, o artista leonense mantém trabalho voluntário junto a ONG Semear, onde alunos e alunas dão vida à arte e materializam seus sonhos e fantasias junto a um mundo mais colorido.

Celestial, historia fantasiosa em quadrinhos, se passa em Capão do Leão. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em 2020, Brochado participou de projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto (SMECD), em parceria com o poeta Carlos Eugênio Costa da Silva, o Vacaria, na produção da história em quadrinhos chamada de “Nossa Cidade, Nosso Lar – As aventuras de Geninho”, que narra a história de um jovem poeta que dá vida aos monumentos da cidade, que expressam lamentos por causa do vandalismo e da falta de cuidado.

O talento traçado pelas mãos de Brochado teve o reconhecimento do professor da UFPel, Mário Cannever, que em 2016 pagou o curso de Desenho no JA. Em seu discurso de agradecimento na noite de formatura, o artista homenageou o professor, como forma de reconhecimento pelo gesto carinhoso que lhe proporcionou aprofundar e aprimorar traços que chegassem mais próximo ao realismo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome