Capão do Leão: Autora do livro “Granito” fala sobre surgimento da obra literária

A obra literária Granito foi publicada em outubro de 2021 e teve estreia nas feiras do livro de Santa Maria e de Porto Alegre. (Foto: Divulgação)

O Sarau Literário intitulado “No Berço do Romance Granito”, realizado no dia 20 de abril na Floricultura & Café Ponto de Luz, com a participação especial de Xirú Antunes e Everson Maré, superou as expectativas de público com todos os lugares esgotados.

A obra literária “Granito”, escrita por Janice Barth e publicada em outubro de 2021, está exposta em diversas livrarias de inúmeros países. O livro teve estreia nas feiras do livro de Santa Maria e de Porto Alegre. A escritora porto-alegrense, cuja família materna é de Capão do Leão, dedicou três anos de aprofundada e metódica pesquisa histórica regional e local.

O JTR conversou com a escritora Janice Barth, que, inicialmente, felicitou a todos os leonenses pelo aniversário. “Gostaria de prestar mais uma homenagem ao berço dos meus ancestrais por ocasião de seu 42º aniversário de vida emancipada. Que o Capão do Leão seja próspero e autossustentável, mantendo-se belo e magnânimo. Que seus moradores possam ver o que os meus olhos conseguiram e ainda conseguem vislumbrar. Felicidades e vida longa”, salientou.

Falando sobre a obra, a escritora disse que escrever “Granito” foi um resgate ancestral. Um processo transformador, por vezes doloroso, porém necessário. “Foi uma jornada de autoconhecimento que me levou às empoeiradas e longínquas estradas do meu ser que, de certa forma, são as mesmas que meus bisavôs, avôs e minha mãe percorreram há muitas décadas atrás”, relatou.

E continuou. “O Granito não só traça um cenário fiel do que foi o Rio Grande do Sul em termos históricos, políticos e sociais no final do século 19, mas também nos mostra um mapeamento do imaginário literário do que poderia ter se passado na ainda embrionária Capão do Leão”, lembrou.

Falando sobre família, Janice afirmou que ao percorrer as ruas da cidade pela primeira vez se deparou com uma natureza poderosa e delicada de encher os olhos da alma, dotada de exuberante e diversificada flora e fauna. “Chorei! Lembrei de minha mãe, já falecida, a pequenina Noemi Figueiredo, que havia brincado e dado muitas e boas gargalhadas (típico dela) pelas ruas do Cerro do Estado, onde viveu com meus avôs. Tudo isso me marcou muito e essa profunda impressão foi transferida para a minha narrativa em Granito”, comentou.

Janice conta que a obra literária nasceu em Capão do Leão e que se empenhou em reviver os gloriosos tempos de uma cidade grandiosa, com uma população local ativa, sustentada pela extração mineral do granito, que trouxe ao local um grande crescimento demográfico, inclusive de procedência internacional. “Hoje, olhar para a coxilha do ‘coração aberto’, codinome que dei a fantástica formação gramínea em forma de coração, que pode ser avistada do alto da mesa de granito ou ao passear vagarosamente pela linha do trem até chegar à antiga estação do Teodósio, volto ao tempo e como é maravilhoso. As imagens e personagens inconfundíveis, marcantes e únicos do meu livro ressuscitam, retomando forma, cor e aroma em Capão do Leão, pois elas nasceram aqui”, confessa.

Janice Barth, autora do livro “Granito”, conta que sua obra nasceu em Capão do Leão – terra da família de sua mãe. (Foto: Divulgação)

Desde o lançamento do livro inúmeros eventos foram realizados no município

Janice e o livro estiveram em Capão do Leão por várias ocasiões. Em novembro de 2020, ao pisar pela primeira vez, no solo da cidade de seus antepassados. Um ano depois, em novembro de 2021, por ocasião da vibrante sessão de autógrafos na Casa de Cultura Jornalista Hipólito José da Costa, com a presença de autoridades e personalidades do município. Em junho de 2022, em evento cultural no CTG Tropeiros do Sul, com objetivo de acender a chama do potencial turístico que a região leonense possui e que, segundo a escritora, infelizmente, ainda carece de adequada exploração comercial, que traria avanços para o município e para seus habitantes. Outro momento em que autora e obra estiveram em solo leonense foi em maio de 2023, a convite da Câmara de Vereadores. Na ocasião, Janice fez pronunciamento em homenagem ao aniversário da cidade, em sessão solene.

Em outubro do mesmo ano, na 6ª Feira do Livro de Capão do Leão, palestrou para alunos das escolas municipais sobre a história da cidade que se encontra verídica e ficcionalmente registrada em Granito e, recentemente, no Sarau Literário idealizado pela autora na Floricultura & Café Ponto de Luz.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome