Prefeito de Canguçu destaca a importância em consolidar parcerias

(Foto: Felipe Madeira/JTR)

Ao longo de trinta meses de gestão, a Administração Municipal, chefiada por Vinicius
Pegoraro (MDB) acumulou uma série de ações que impulsionaram e aceleraram o município. São obras em escolas, pavimentações, e iniciativas na saúde do município para manter o único hospital da cidade aberto à comunidade. Entre tantos argumentos positivos, um assunto específico ganhou o carinho e a atenção da gestão: o autismo.
Em dois anos e meio, foram aumentados R$ 300 mil nos repasses anuais à escola Saber
Viver (APAE Canguçu).

Além disso, foi promovido neste ano, a primeira semana de conscientização do autismo e sancionada uma lei que garante o atendimento prioritário a pessoas com espectro autista em órgãos públicos e privados. No final de 2017, o atendimento oferecido a 36 pessoas com autismo corria o risco de ser interrompido. Com apoio limitado de recursos financeiros, que cobriam parcialmente o pagamento aos técnicos contratados, a instituição precisou realizar promoções coletivas e arrecadar doações para manter os atendimentos.

Na época, não havia previsão de aumento nos repasses do Estado e o número de crianças com espectro autista na fila para serem atendidas só aumentava. Um grupo de pais e mães se mobilizou e buscou a administração municipal para pedir ajuda. “É necessário ressaltar o quão importante é a capacidade de construir parcerias. Hoje a gente vive um momento político que tudo vira motivo para briga. Nós estávamos em uma situação de que as crianças não estavam sendo atendidas, e mesmo assim as mães se organizaram, fizeram um movimento para cobrar do poder público, sabendo construir com muito diálogo essa solução.”

Segundo o prefeito, na época, foram pensadas duas alternativas: ou se fazia um Centro
Municipal de atendimento ao autismo ou se estabelecia uma parceria com a APAE.

“Naquele primeiro momento, ampliamos o repasse de R$ 70 mil para R$ 200 mil. Na
virada do ano, de 2018 para 2019, fizemos uma nova reunião com as mães, e relataram que teriam pessoas na fila de espera, aguardando o atendimento. Então aumentamos para R$ 380 mil, zerando a fila”

Nas últimas semanas, os pais se organizaram para montar a primeira Associação de Pais dos Autistas. Ainda nos primeiros passos, a oficialização do grupo é vista com bons olhos pela administração. “É mais uma entidade organiza na causa. Chama mais a atenção para a pauta e pode permitir que num futuro próximo, a Prefeitura possa fazer parcerias com essa entidade. Além de ter mais representatividade para difundir a causa e levantar conscientização, somando forças na busca por mais recursos para os autistas”

Para Pegoraro, a construção desta parceria é vista como uma das ações mais importantes do governo. “A pauta está consolidada, não há mais como regredir. Acredito que o governo
marcou o início deste projeto de atendimento” explica o prefeito.

“É importante fazermos obras, calçar ruas, ampliar escolas e construir ginásios. Mostra que o município tem capacidade de investir e tem potencial para fazer as obra, mas nada é mais importante do que esse projeto, que melhora a vida das pessoas, preparando-as para se ambientarem melhor ao nosso mundo”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome