Técnica de enfermagem é agredida em Canguçu

Editoria de Polícia. (Foto: Divulgação)

Uma técnica de enfermagem sofreu ataques em Canguçu na segunda-feira (25).
Andréa Pires estava em seu horário de trabalho, na Unidade de Saúde Materno Infantil, quando teria sido abordada por uma paciente que a ameaçou e, logo em seguida, a agrediu.

De acordo com a profissional de saúde, ela já havia sido ameaçada pela suspeita algumas vezes por conta de um incidente ocorrido em um período de vacinação com o filho dela. A técnica de enfermagem teria pressionado o dedo da criança de forma acidental na porta da unidade de saúde e, desde então, a mãe teria a ameaçado. Por conta disso, após o incidente, Andréa registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Uma audiência entre as partes também já havia acontecido. Na segunda-feira, então, quando a mulher foi levar o filho para receber as vacinas, teria ordenado que a técnica de enfermagem saísse da sala de vacinas para que o menino fosse vacinado. Andréa relatou que ali era seu local de trabalho, mas que não haveria problema, já que outra colega aplicaria a vacina na criança.

Logo após, teria acontecido a discussão que teria terminado na suposta agressão. Nas redes sociais, Andréa apareceu com o rosto machucado. A profissional de saúde foi até a delegacia e registrou uma nova ocorrência. A vítima também adquiriu direito de uma medida cautelar. A reportagem do JTR teve acesso ao documento, que estabelece a proibição de aproximação e contato da suspeita com a técnica de enfermagem, devendo manter distância mínima de 100 metros e proibição de frequentar o local de trabalho da vítima, salvo quando ela não estiver lá.

Uma nova audiência entre as partes está marcada para junho deste ano. Até o fechamento desta edição, o JTR não tinha conseguido contatar a suspeita.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome