Canguçu: Suicídio do irmão de Jordana ainda não é oficial, segundo a polícia

Assassinato ocorreu na última quarta-feira (10) e o irmão da vítima é o principal suspeito (Foto: Reprodução/Internet/Arquivo)

Desde a última quarta-feira (10), a Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte de Jordana Muller da Costa, de 37 anos, assassinada com dois tiros na nuca no apartamento onde vivia.

A delegada Walquiria Meder aponta que o irmão da vítima é o principal suspeito. A polícia encontrou uma arma no apartamento, registrada no nome dele e encaminhou para perícia.
Jordana era cadeirante e vivia em Santa Catarina. Segundo informações da comunidade, eles vinham se desentendendo por conta da divisão da herança da família.

No fim da tarde do mesmo dia que ocorreu o crime, um boato que o corpo do suspeito havia sido encontrado em uma fazenda no interior por suicídio. Segundo a Brigada Militar (BM), não houve confirmação oficial do fato e o suspeito continua desaparecido.

A polícia dá sequência à investigação e segue tentando localizá-lo para esclarecer os acontecimentos.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome