4° Batalhão de Polícia Militar completa 98 anos de história

Batalhão foi criado em 21 de fevereiro de 1924. (Foto: Divulgação/4º BPM)

No ano de 1924, com o fim da Revolução Assisista e com a assinatura do Pacto pela Paz, em Pedras Altas, em 1923, o governo do Estado preocupou-se com a segurança da Zona Sul do Estado e, diante dos constantes movimentos insurrentos que vieram a quebrar a calmaria que reinava desde o fim do movimento de 1893, resolveu estabelecer na região Sul do Estado uma espécie de ponta de lança. Para isso, resolveu criar uma unidade da Brigada Militar com base fixa na cidade de Pelotas. Como consequência de um ato governamental, nasceu em 21 de fevereiro de 1924, o 4º Batalhão de Infantaria Montado (4º BIM).

Denominações
Nestes 98 anos de existência, o atual 4º BPM possuiu outras denominações, citadas abaixo:

– 4º Batalhão de Infantaria Montada (4º BIM), de 21 de fevereiro de 1924 a 07 de outubro de 1930;
– 4º Batalhão de Infantaria (4º BI) de 07 de outubro de 1930 a 20 de abril de 1936;
– 4º Batalhão de Caçadores (4ºBC), de20 de abril de 1936 a 17 de maio de 1961;
– 3º Regimento de Polícia Rural Montada (3º RPR Mont ), de 17 de maio de 1961 a 18 de dezembro de 1968;
– 4º Regimento de Polícia Rural Montada (4º RPR Mont), de 18 de dezembro de 1968 a 15 de maio de 1970;
– 9º Batalhão Policial (9º BP) de 15 de maio de 1970 a 16 de junho de 1970;
– 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) de 16 de junho de 1970 a até os dias de hoje.

Estrutura

Atualmente, o 4º BPM possui sua sede em Pelotas, no prédio localizado na avenida Bento Gonçalves, nº 3207, e tem como área de responsabilidade os municípios de Pelotas, Arroio do Padre, Capão do Leão, Canguçu, Morro Redondo, Pedro Osório, Cerrito, Piratini e Pinheiro Machado.

A sede do batalhão, na avenida Bento Gonçalves, em Pelotas. (Foto: Divulgação/4º BPM)

O Batalhão é composto por quatro seções (Pessoal, Operações, Inteligência e de Logística e patrimônio) e quatro companhias de policiamento. Possui uma Força Tática, uma ROCAM (Ronda ostensiva com apoio de motocicletas), Patrulha Maria da Penha, Equipes do Proerd, Patrulhas de Policiamento Escolar e Patrulhas Rurais. O Atendimento do 190 e das viaturas de patrulhamento ostensivo são lançados em todos os municípios nas 24 horas do dia.

Projetos sociais
​A unidade atua com o Proerd (Programa Educacional de Prevenção ao Uso de Drogas e Violências), atendendo diversas escolas, aplicando um programa padrão com policiais militares qualificados para essa atividade. Além desse projeto, o batalhão também participa da campanha Cabelos de Aço, recebendo em seus quartéis a doação de mechas de cabelo para destinação a confecção de perucas por entidades que destinam a mulheres com câncer.

A tradicional campanha do agasalho é desenvolvida com o recebimento de roupas e distribuição para entidades e secretarias assistenciais nos municípios. As equipes do Proerd e Maria da Penha também desenvolvem ações solidárias durante o ano, como doações de brinquedos, alimentos e fraldas para ocasiões como o Natal, Dia Das Crianças e Páscoa. ​

Operações
O 4º BPM desenvolve diversas operações policiais, sendo algumas eventuais e outras permanentes. Entre elas estão a Operação Verão (Golfinho), Operação Papai Noel (período de natal no comércio), Operação Volta às Aulas, Operação Abigeato, com fiscalizações em comércios e barreiras rurais, Operações para fiscalização de veículos, Operações para controle de perturbações da tranquilidade, Operação Iemanjá e Navegantes, Operação Desmanche, Operação do Plano Tático Operacional.

(Foto: Divulgação/4º BPM)

Destaque para a importante Operação Integrada na cidade de Pelotas entre os órgãos de segurança e fiscalizações, realizada diariamente, com a participação do 4º BPM, Guarda Municipal, Secretaria de Trânsito, Polícia Civil, Bombeiros Militares, Vigilância Sanitária Municipal e Mobilidade Urbana. Os demais municípios da área também desenvolvem operações integradas com órgãos municipais de fiscalização.

Integração e ações
O Batalhão atualmente é comandado pelo Tenente Coronel Paulo Renato Scherdien, o qual conduz a unidade dentro de um trabalho institucional de integração e ações policiais com visibilidade, abordagens, atendimento emergencial e inteligência policial.

A análise dos indicadores criminais é realizada na unidade, entre os integrantes da gestão, no grupo de Operações Integradas do Pacto Pelotas pela Paz e pelos órgãos de segurança do RS Seguro. A integração fortalece o trabalho, complementando as ações dentro de cada competência.

O 4º BPM, nestes 98 anos, tem se adequado a cada momento da história, se modernizando e qualificando para sempre atender a comunidade com trabalho policial de qualidade e eficiente. “4º BPM rumo aos 100 anos”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome