Distanciamento Controlado: São Lourenço do Sul adota protocolos da bandeira laranja

Foto: Reprodução/Internet

Na 15ª semana do Distanciamento Controlado, divulgada na segunda-feira (17), a região de Pelotas segue na bandeira vermelha. No entanto, o governo estadual permitiu a 147 cidades adotarem medidas mais flexíveis, e São Lourenço do Sul se enquadra nesta classificação. A medida vale a partir de hoje (18) e segue até o dia 24 de agosto.

Assim, os estabelecimentos podem retornar com o atendimento que vinha sendo feito nas semanas anteriores. No entanto, é preciso observar o teto de ocupação, tanto de funcionários, quanto de clientes, além de seguir os protocolos básicos, como a disponibilização de álcool gel, distanciamento social e uso obrigatório de máscara.

Protocolos da bandeira laranja para abertura dos segmentos, conforme divulgado pela
Associação Comercial e Industrial de São Lourenço do Sul (ACI/CDL).

Comércio
Comércio varejista e atacadista essencial: abertura presencial, sem restrições de dias e horários, teto de ocupação de 75% dos funcionários.
Comércio varejista e atacadista não essencial: abertura presencial, sem restrições de dias e horários, teto de ocupação de 50% dos funcionários.
Comércio de veículos de rua: abertura presencial, sem restrições de dias e horários, teto de ocupação de 50% dos funcionários.
Comércio de produtos alimentícios e combustíveis: abertura presencial, sem restrições de dias e horários, teto de ocupação de 75% dos funcionários.
Lanchonetes, padarias e restaurantes: abertura presencial, sem restrições de dias e horários, teto de ocupação de 50% dos funcionários e 50% de público.

Indústria
Indústria em geral: presencial restrito, com teto de ocupação de 75% dos funcionários.
Indústria de farmacêuticos: presencial restrito, com 100% dos funcionários.

Serviços
Academias: atendimento individualizado.
Bancos, lotéricas e similares: 75% de trabalhadores.
Imobiliárias e similares: 50% de trabalhadores.
Reparação e manutenção de equipamentos: teto de 50% dos trabalhadores.
Serviços de saúde: 100% dos trabalhadores.
Serviços de vigilância e segurança: teto de ocupação de 75% de trabalhadores.
Higiene pessoal: atendimento individualizados, com teto de 25% dos trabalhadores. Veterinárias e agropecuárias: teto de 75% dos trabalhadores.

Turismo
Agências de turismo: 50% dos funcionários.
Hotéis e pousadas: teto de ocupação de 50%.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome