Hospital de Campanha da Marinha começa a atender no município do Rio Grande

À tarde, os primeiros pacientes começaram a ser atendidos. (Foto: Divulgação)

Com capacidade para atender 200 pacientes por dia, foi inaugurado no município do Rio Grande, oficialmente, na manhã do feriado desta quinta-feira (30), o Hospital de Campanha (HCamp) da Marinha do Brasil. Instalado dentro do Centro de Iniciação ao Esporte e ao lado do SEST/SENAT, a complexa estrutura foi montada em pouco mais de um dia e conta com uma equipe de 48 profissionais da Saúde da Marinha – médicos, enfermeiros, técnicos de Enfermagem, farmacêutico, psicólogo, assistente social -, uma farmácia e 40 leitos. O hospital funcionará todos os dias da semana, das 8h às 17h. À tarde, os primeiros pacientes começaram a ser atendidos.

Qualquer cidadão do município pode comparecer ao local que será atendido. Não há necessidade de agendar para consultar ou fazer pequenos procedimentos cirúrgicos. “Funciona como uma unidade de pronto atendimento. Qualquer pessoa pode procurar atendimento no local. Basta chegar que será atendido”, afirmou a secretária da Saúde (SMS), Zelionara Branco, ao demonstrar bastante admiração com a superestrutura interna disponibilizada no Hospital de Campanha. Ela confirmou que a estrutura dará todo apoio à rede pública municipal e os próprios postos de Saúde poderão encaminhar pacientes para serem atendidos neste hospital. “Nosso objetivo é agilizar e diminuir o tempo de espera para atendimentos neste momento de enchentes”, acentuou.

A secretária participou da solenidade de abertura junto com outras autoridades, entre as quais, o prefeito e o vice, Fábio Branco e Sérgio Webber, respectivamente, o vice-almirante Augusto José da Silva Fonseca Jr, atual comandante do 5º Distrito Naval, o presidente da Câmara dos Vereadores, Giovani Morales, a superintendente de Média e Alta Complexidade da SMS, Simone Gonçalves e todos os profissionais da Marinha que atenderão nas barracas do HCamp montadas dentro do CIE.

SUPORTE À REDE PÚBLICA DE SAÚDE

A estrutura do HCamp estava em operação no município de Guaíba, antes de ser deslocada para Rio Grande. Lá, foram realizados mais de 3 mil atendimentos. Conforme prevê o médico e capitão de fragata, Demóstenes Apostolides, diretor da Unidade Médica Expedicionária da Marinha (UMEM) e responsável pelo HCamp, “temos a disponibilidade para auxiliar a Saúde no município em relação à diminuição dos atendimentos primários da população nas unidades básicas (UBSFs)”. Com isso, somente os casos mais graves devem ficar nas unidades. O HCamp dará suporte à Saúde do Rio Grande nas áreas de clínica médica, pediatria, ortopedia, pequenos procedimentos cirúrgicos, psicologia e assistência social.

O prefeito Fábio Branco agradeceu a contribuição que a Marinha do Brasil tem dedicado ao município em todo o período das enchentes. Disse que estava bastante preocupado, nas últimas semanas, com a elevação das águas da Laguna dos Patos e a consequente desativação de boa parte dos dois hospitais que estão em áreas de risco e atendem à rede pública – Santa Casa e Hospital Universitário.

“Era necessário que tivéssemos um suporte médico e ambulatorial maior”, argumentou o prefeito, agradecendo, também, ao apoio do Ministério da Saúde, da Secretaria do Estado da Saúde, especificamente, com a desocupação e transferência de pacientes dos hospitais locais para outras cidades. Branco disse que o HCamp vai desafogar a procura por consultas nas UPAs e nas unidades de Saúde, mas ampliará a capacidade de atendimento à comunidade que passa por um momento bastante difícil.

Antes de encerrar a cerimônia, comandante do 5º Distrito Naval ressaltou todo o trabalho que tem sido desenvolvido pela UMEM, não só no Rio Grande do Sul neste período de devastação pelas inundações, mas em outros locais do país e do exterior. “Hoje, estamos aqui para servir a comunidade do Rio Grande.” Destacou que a Marinha do Brasil, em conjunto com outras forças e órgãos de Segurança tem atuado, incansavelmente, para resgatar vidas, prestar assistência e mitigar os impactos das enchentes.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome