Rio Grande: Dia de Iemanjá terá carreata até a estátua no Cassino

Festa de Iemanjá deverá ocorrer em formato híbrido, com restrições de acesso à praia. (Foto: Camila Domingues)

Como alternativa para a festa de Iemanjá no Cassino, que teve seu tradicional festejo cancelado devido ao aumento de casos de Covid-19 em Rio Grande, a União Rio-grandina de Cultos Umbandistas e Afro-brasileiros Mãe Iemanjá (Urumi) irá realizar, no dia 2 de fevereiro, uma carreata alusiva ao Dia de Iemanjá. A ação conta com o suporte da Secretaria do Cassino (SMC) e da Secretaria de Mobilidade, Acessibilidade e Segurança (SMMAS) para organização do percurso.

A carreata tem início previsto para as 15h30, com concentração e saída na rua Ana Pernigotti, no Bolaxa. A seguir os participantes deverão se deslocar pela ERS- 734 até a estátua de Iemanjá, onde também será a dispersão.

Além disso, visando atender às pessoas que decidirem se deslocar em caminhada pela ERS-734 como forma de agradecimento ou homenagem à Iemanjá, a prefeitura irá disponibilizar pontos ao longo da via com água, frutas e banheiros químicos. Serão três locais: um perto do posto da Polícia Rodoviária; outro nas proximidades do Country Club; e um terceiro na região do Parque Urbano do Bolaxa.

A iniciativa é uma ação conjunta entre SMC, Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e Turismo (SMDIT) e Secretaria de Zeladoria da Cidade (SMZC), que também inclui a manutenção ao longo da via, com corte de grama nas proximidades do acostamento.

“Estamos fazendo esse trabalho para que a gente possa oferecer um mínimo de estrutura para aquelas pessoas que, por sua fé, fazem essa caminhada para agradecer à Iemanjá”, afirmou o titular da SMC, Sandro Oliveira, o Boka.

Sobre as celebrações

A exemplo do que foi realizado em 2021, neste ano a Festa de Iemanjá será novamente em modelo híbrido, com cerimônia virtual e controle de público no acesso da orla da praia. Também estão cancelados os acampamentos das entidades e da procissão pela avenida Rio Grande.

Já a ocupação da praia para homenagens e oferendas será feita de modo controlado e apenas nas áreas delimitadas de acordo com o total de entidades participantes, respeitando a distância das guaritas de salva-vidas. A ocupação dos espaços será definida pela Urumi e fiscalizada pelas equipes da prefeitura.

O secretário do Cassino ressalta que a programação será submetida ao governo estadual. “Caso o Governo do Estado decrete o impedimento de realizar a festa nestes moldes, o evento será cancelado”, afirma. Boka defende, ainda, a conscientização do público para o uso de máscaras nas celebrações à beira mar.

Comércio

A Prefeitura informa que será permitido o comércio de imagens, flores, velas e outros produtos relacionados com as celebrações de Iemanjá. Os interessados deverão realizar inscrição até a segunda-feira (31), na Secretaria do Cassino, das 09h às 11h e das 14h às 17h. As inscrições são limitadas e por ordem de chegada.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome