Monumento do marinheiro imperial Marcílio Dias é retirado da Praça das Bandeiras

Na cidade do Rio Grande o Monumento ao Brigadeiro José da Silva Paes, obra inaugurada em 1939 e o Monumento a Marcílio Dias, obra inaugurada em 1940. (Foto: Richard Furtado)

Aconteceu na manhã desta terça-feira (08) a retirada do Monumento do marinheiro imperial Marcílio Dias da Praça das Bandeiras. A ação deve-se às medidas que a Prefeitura do Rio Grande através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (SCEL) está realizando a fim de preservar a história rio-grandina e proteger as obras tanto de depredações quanto de vandalismos. O Monumento, que continuará à disposição do público, estará no Panteão do Almirante Tamandaré, localizado no 5º Distrito Naval.
“O Comando do 5º Distrito Naval se ofereceu para acolhê-lo por se tratar do herói da Batalha Naval do Riachuelo, um marco na história da Marinha do Brasil. O Monumento ficará em uma área onde se encontram os restos mortais de sua mãe, Pulcena Dias.” explica o Secretário da SMCEL, Luís Henrique Drevnovicz. “A medida foi determinada pelo prefeito Fábio de Oliveira Branco atendendo a uma solicitação do 5º Distrito Naval”.
Em aproximadamente três meses será realizada uma cerimônia a fim de mostrar a comunidade a localização exata do Monumento, no Panteão do Almirante Tamandaré.

SOBRE O MONUMENTO
Obra do escultor Humberto Carpinelli, natural da cidade de São Paulo/SP. Renomado artista que deixou um legado de obras por várias cidades do Brasil. Na cidade do Rio Grande o Monumento ao Brigadeiro José da Silva Paes, obra inaugurada em 1939 e o Monumento a Marcílio Dias, obra inaugurada em 1940.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome