Verão e proteção: os cuidados com a pele na estação mais quente do ano

Dermatologista Margarida Cunha orienta sobre os cuidados com a pele (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Aguardado por muitas pessoas, o verão é a época dedicada ao descanso, às viagens, para ir à praia e colocar aquelas roupas mais curtas e frescas. No entanto, uma coisa muito importante precisa acompanhar todos no verão: a proteção. Neste momento de pandemia, é muito falado em proteção, mas não só o vírus que pode causar doenças, se expor ao sol quente também pode trazer complicações que duram pelo resto da vida.

Nossa reportagem conversou com a dermatologista Margarida Cunha, que deu dicas de como aproveitar o verão sem se descuidar da pele.

Durante a estação, a incidência de sol na terra é mais forte, devido à inclinação do planeta, por isso os cuidados devem ser redobrados. A pele é o maior órgão do corpo, funcionando como revestimento e tem como função proteger contra os agentes externos, controlar a temperatura do corpo e manter a hidratação.

Margarida explica que manter cuidados diários com a pele ajuda a evitar doenças, envelhecimento precoce, flacidez e ressecamento. Tudo isso é potencializado no verão, quando a exposição ao sol e a temperatura mais elevada fazem o corpo perder hidratação mais rápido. Por isso, a dica da dermatologista é que a hidratação precisa ser local e oral. “Beber, no mínimo, dois litros de água por dia, manter uma alimentação leve, aplicar protetor solar a cada três horas, se houver sudorese intensa, e fazer atividades físicas em horários com menos incidência de sol”, explica.

Pessoas com peles mais claras são mais propícias a queimaduras e vermelhões. “Se a pessoa foi ao sol sem os cuidados e apresenta queimadura solar, deve redobrar a hidratação local. Não se expor ao sol até a melhora da queimadura e usar cremes hidratantes ou cicatrizantes para reconstrução da pele”, diz Margarida, alertando do perigo de ir ao sol sem proteção.

Outro cuidado importante é com as manchas e sinais de nascimentos que muitas pessoas apresentam na pele. É necessária a aplicação de protetor solar e, caso haja aumento de tamanho ou sangramento, deve-se consultar um médico. Essa dica também vale se aparecerem outras manchas, pois estas podem ser benignas, pré-cancerígenas ou malignas, e o tratamento só pode ser feito após o diagnóstico.

Ainda, o verão é a época de bronzear a pele. Porém, sem os devidos cuidados esta prática pode trazer problemas futuros. “O protetor solar deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição ao sol, e reaplicado sempre que necessário. Deve ser escolhido um horário mais cedo, antes das 10h, ou no final da tarde, a partir das 16h. Os cuidados devem ser mantidos pós-bronzeamento também”, orienta.

Sobre o bronzeamento artificial, a profissional ressalta que devem seguir medidas de proteção necessárias. O produto e o local devem ser de confiança, bem como portar alvará sanitário.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome