Trigo tem 66% da área colhida com altas produtividades e bons preços na região

Os produtores estão otimistas com a rentabilidade, pois além das boas produtividades, os preços de comercialização se mantêm em valores acima de R$ 80 por saco de 60 quilos. (Foto: Reprodução/Freepik)

A colheita do trigo está bastante adiantada na região, com 66% da área colhida e produtividades variando entre 2,4 mil quilos e três mil quilos por hectare. Em algumas propriedades, ocorrem produtividades de até 4.320 quilos por hectare. O grão colhido tem alcançado classificação para comercialização e um PH como referência de 79.

O clima favorável com os dias ensolarados, temperaturas em elevação durante o dia, baixa umidade relativa do ar e muitos dias da semana secos tem favorecido os trabalhos de colheita. As demais áreas do grão estão no estágio de maduro e pronto para colher em 44% das lavouras.

A área total cultivada ficou em 10.683 hectares. Os produtores estão otimistas com a rentabilidade, pois além das boas produtividades, os preços de comercialização se mantêm em valores acima de R$ 80 por saco de 60 quilos.

A valorização do grão está entre os principais fatores para o crescimento da área na região Sul do Estado, que triplicou na última safra. Segundo dados da Emater, na safra passada o valor da saca estava em R$ 40.

Além disso, a região possui agora cooperativas e empresas fomentando o cultivo e a comercialização do grão. Entre os municípios produtores estão Arroio Grande, Canguçu, Cerrito, Herval, Jaguarão, Pedras Altas, Pedro Osório, Pelotas, Piratini, Santana da Boa Vista e São Lourenço do Sul.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome