Especial JTR: Freio de Ouro 2019 fecha ciclo e revela vencedores do ano

Entre as fêmeas, a vencedora foi a égua Campana Vicuña, montada pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira (Foto: Felipe Ulbrich/ABCCC/Divulgação)

A final do Freio de Ouro 2019 consagrou mais dois grandes campeões depois de uma tarde de provas muito disputadas e que contou com arquibancadas lotadas no último domingo (25), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), contou este ano com uma premiação de R$ 200 mil, distribuída entre os oito ganhadores.

No lugar mais alto do pódio entre as fêmeas, ficou a égua Campana Vicuña, da Cabanha JLV, de Santa Margarida do Sul, montada pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira. Já nos machos, a vitória foi do cavalo Santa Alice Nublado II, da Estância Santa Alice e El Casillero, de Rosário do Sul, guiada pelo ginete Fernando Andrighetti, e que teve uma das maiores pontuações já registradas em uma final do ciclo.

O expositor da égua Campana Vicuña, José Valmir D’Avila, salientou que este é o terceiro Freio de Ouro que participa e que está muito feliz. “É uma égua excepcional e todos que trabalharam para chegar até aqui são vencedores”, afirmou. Conforme o criador, Mário Moglia Suñe, este é sempre um momento de muita emoção, de criar uma égua e tê-la laureada. O ginete Fábio Teixeira destacou que a Campana Vicuña é uma égua que cria há pouco tempo. “Ela é muito mansa, de extrema força e bem domada. A doma é impecável e isso favorece o animal”, ressaltou.

O expositor do Freio de Ouro dos machos, Juliano Biazus, disse que o cavalo estava sendo preparado há um ano e meio e conquistou no domingo o seu primeiro prêmio. “Dedicação é o principal fator para criar um Cavalo Crioulo campeão e, acima de tudo, no caso do Santa Alice Nublado II, é amor. Praticamente tivemos uma família envolvida com ele. Todos muito comprometidos e trabalhando com prazer”, destacou.

Segundo o ginete Fernando Andrighetti, que conquistou o seu primeiro prêmio, a sua concentração foi muito grande. “A emoção é intensa, passa um filme na cabeça, é a vida inteira brigando para chegar aqui, e agora acontece. A gente deve isso a muitas pessoas que estão envolvidas, e eu só tenho a agradecer a todos”, afirmou, sinalizando que atribui a nota, que é uma das maiores da história do Freio de Ouro, ao temperamento do cavalo.

O presidente da ABCCC, Francisco Fleck, disse que a raça Crioula virou patrimônio cultural do Brasil. “Tivemos um crescimento muito grande no Centro e Norte do país porque nós temos hoje o melhor cavalo do Brasil, fruto do Freio de Ouro, dessa seleção, dessa prova maravilhosa”, salientou, lembrando que o Freio de Ouro é uma prova que repete os movimentos do trabalho nas fazendas, então esses animais vencedores serão utilizados como reprodutores e vão melhorar todo o rebanho nacional do Crioulo. “Graças a Deus temos o apoio de toda a comunidade, políticos e empresários porque o Crioulo é um cavalo do povo, movimenta mais de 300 mil empregos, gera uma renda fantástica e desenvolvimento para o nosso país. Nós estamos com um projeto arquitetônico para a cobertura da pista e agora vamos trabalhar para tentar viabilizá-lo”, informou.

O governador Eduardo Leite participou da entrega dos prêmios na Final do Freio de Ouro. Ele afirmou que, no primeiro domingo de Expointer, a grande exposição do agronegócio, a festa na premiação dos destaques nas provas demonstra a paixão dos gaúchos pelo Cavalo Crioulo. Segundo ele, trata-se de um dos pontos altos da programação.

“Uma festa muito bonita, mostrando o potencial do campo, do agronegócio do Rio Grande do Sul”, salientou, destacando que apesar das dificuldades que estão sendo enfrentadas pelo governo com ações firmes para o equilíbrio das contas, o Estado tem uma dinâmica econômica muito forte. “Uma dessas dinâmicas vêm do campo, não apenas dos grandes produtores, mas, principalmente, da agricultura familiar, com uma participação muito expressiva nesta Expointer”, observou.

O ciclo 2019 do Freio de Ouro teve o patrocínio de Massey Ferguson e Ipiranga e o apoio de Chevrolet e Supra.

Confira os resultados
Fêmeas
Freio de Ouro
Campana Vicuña
Criador: Mário Moglia Suñe
Expositor: José Valmir Silveira D’Avila
Estabelecimento: Cabanha Jlv, Santa Margarida do Sul-RS
Ginete: Fabio Teixeira da Silveira
Média: 21,407

Freio de Prata
Ibérica da Vendramin
Criador: Aldo Vendramin
Expositor: Aldo Vendramin
Estabelecimento: Estância Vendramin, Palmeira-PR
Ginete: Fabricio Brunelli Barbosa
Média: 20,990

Freio de Bronze
Independência do Espigão
Criador: José Ademir Pereira
Expositor: José Ademir Pereira
Estabelecimento: Cabanha Espigão, Canoinhas-SC
Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira
Domador: Osmar Oliveira Telles
Média: 20,843

Freio de Alpaca
Desavença dos Castanheiros
Criador: Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos
Expositor: Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos
Estabelecimento: Cabanha dos Castanheiros, Pejuçara-RS
Ginete: Gabriel Viola Marty
Média: 20,576

Machos
Freio de Ouro
Santa Alice Nublado II
Criador: Marcelo Bomfiglio Marçal
Expositor: Marcelo Bomfiglio e Juliano Biazus
Estabelecimento: Estância Santa Alice e El Casillero, Rosário Do Sul-RS
Ginete: Fernando Andrighetti
Média: 22,978

Freio de Prata
Urco de Santa Thereza
Criador: Rodolfo Belmonte Móglia
Expositor: Rodolfo Belmonte Móglia
Estabelecimento: Estância Santa Maria, Bagé-RS
Ginete: Jose Fonseca Macedo
Média: 21,460

Freio de Bronze
Jotace Amuleto
Criador: João Juraci Cantarelli
Expositor: João Juraci Cantarelli
Estabelecimento: Cabanha Jotace, Barra do Quarai-RS
Ginete: Raul Teixeira Lim
Média: 21,050

Freio de Alpaca
Peñarol da Boa Vista
Criador: Fazenda Boa Vista
Expositor: Parceria Penarol
Estabelecimento: Cab Boa Vista, Tres Coxilhas, Marca Onze, Vacaria-RS
Ginete: Fabio Teixeira da Silveira
Média: 20,785

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome