Você sabe o que é Planejamento Previdenciário?

Aline Machado. Graduada pela Universidade Federal do Rio Grande, Integrante da Comissão Nacional de Direito Previdenciário da Associação Brasileira de Advogados, pós graduanda em Direito Previdenciário, Palestrante, produtora da conteúdo, empreendedora Digital em Propriedade Intelectual

Desde o início da minha advocacia falo sobre a importância de planejar a aposentadoria, pois vejo a diferença que isso faz. O que mais tenho visto na prática é um despertar para esse assunto nas pessoas, porém ainda existem aqueles que acreditam que é “apenas pedir aposentadoria no INSS e deu”, mas a realidade é outra meu amigo. Então para inaugurar este espaço quero conversar contigo sobre o Planejamento Previdenciário.

Em linhas gerais o planejamento previdenciário é um levantamento do histórico de tempo de serviço, da idade e das contribuições previdenciárias que o segurado possui com os diversos Regimes de Previdência, além da análise das atividades desenvolvidas ao longo da carreira, os salários de contribuição e a legislação aplicada ao caso específico, apurando os resultados já existentes e realizando projeções futuras para orientar o contribuinte acerca das possibilidades de aposentadoria que possui e qual lhe será mais benéfica.

O maior objetivo em realizar um planejamento previdenciário é organizar a vida contributiva de forma preventiva a fim de evitar prejuízos com recolhimentos desnecessários, com contribuições abaixo do mínimo exigido, com recolhimentos equivocados e com código errado, com períodos contribuídos e não registrados nos CNIS, bem como outros equívocos que podem prejudicar ou atrasar a concessão do benefício de aposentadoria.

O planejamento previdenciário é um serviço útil tanto para os que estão próximos de preencher os requisitos para concessão de aposentadoria, pois garante mais segurança no momento do pedido administrativo, quanto para os mais jovens, pois poderão utilizá-lo no planejamento estratégico e subsídio para a tomada de decisões futuras.

Para elaborar um planejamento é necessário que o contribuinte tenha em mãos alguns documentos como, por exemplo, documentos pessoais, Carteira de Trabalho, Extrato do CNIS, Carnês de Recolhimento de Contribuição Previdenciária, documentos que comprovem o trabalho em atividades prejudiciais à saúde (Perfil Profissiográfico Previdenciário; LTCAT – Laudo de Condições do Ambiente do Trabalho), Histórico Funcional (servidores públicos).

Ainda se houver trabalho na zona rural documentos que comprovem o mesmo como, por exemplo, declaração do sindicato rural, histórico escolar; em se tratando de empresário solicitar a Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social da (s) empresa (s); e o IRPF do empresário, os quais podem comprovar a atividade em referida condição, bem como outros documentos que possam comprovar a existência de trabalho remunerado.

Por fim, é importante o segurado realizar o cadastro no site Meu INSS para manter suas informações atualizadas e, inclusive, para verificar possíveis equívocos e solicitar o ajuste.
Até o próximo E AGORA DRA?

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome