Não te sintas pequena

Fiquei pensando muito em que mensagem eu gostaria de passar na última coluna do ano de 2020 e resolvi compartilhar um forte sentimento meu e que, ao mesmo tempo, são votos de afeto para o ano que se inicia. Não te sintas pequena.

Muitas vezes, ao longo da minha vida, me senti pequena, muito pequena por muitos motivos. Porque eu não tinha a formação ideal, porque eu não tinha a roupa adequada ou porque não estava com o corpo perfeito. Eu já me senti pequena por ser mãe, por ser mulher ou por querer estudar. Já me senti pequena por querer ter uma carreira, por querer dar uma opinião sobre algum assunto e até por ter ganho algo de alguém. Eu já me senti pequena por falhar, por ter perdido alguma oportunidade ou por não ter passado no vestibular.

O fato de nos sentirmos pequenas tem explicação, mas não vou entrar nesse mérito, porque esse assunto dá pano para manga, pois se sentir pequena também é uma forma de nos protegermos, sendo assim o que mais precisamos é internalizar que somos muito maiores do que pensamos e do que conseguimos enxergar.

É importante nos atentarmos para o ambiente em que estamos inseridas – casa, trabalho, comunidade – e analisar o que faz com que a gente se sinta pequena: se são pessoas, se são hábitos ou se são os nossos próprios pensamentos. O que pode estar gerando um sentimento de que somos menores do que realmente somos?! Porque nós somos grandes, muito grandes. O fato é que nos sentimos pequenas porque queremos atender a determinados padrões da sociedade, que alguém criou e quem ninguém sabe se aquilo é certo ou é errado, apenas segue e muitas vezes de forma equivocada, gerando incomodo e sofrimento em si e nos outros.

Então, realmente desejo que a gente tome consciência de que não somos pequenas, e que a gente acredite nisso e pratique mais ainda a grandeza que somos. Pois temos defeitos, erramos, temos as nossas limitações, mas nada disso nos faz ser pequenas, inferiores, menores do que os outros, todos temos desafios, complexidades na vida, comportamentos que precisam ser desenvolvidos, somos todos seres humanos, iguais.

O que nos faz diferentes são os nossos pensamentos e as nossas atitudes, por isso te desejo, profundamente, que em 2021 tu deixes de te sentir pequena e passes a te sentir grande, porque o amor próprio e o respeito por si mesma trazem resultados incríveis e é exatamente isso que te desejo não só para o próximo ano, mas para a tua vida. Feliz novo ciclo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome