Mantenha a forma ao envelhecer, vida ativa, orexinas e a importância de beber água

Hospital Miguel Piltcher.

MANTENHA A FORMA AO ENVELHECER

Quando você junta todas as várias diferenças moleculares em como as pessoas mais velhas respondem ao treinamento de força, o resultado é que os idosos não ganham massa muscular tão bem quanto os jovens. Mas esta realidade não deve desencorajar as pessoas mais velhas a fazer exercício. Pelo contrário, deve nos incentivar a nos exercitar mais à medida que envelhecemos.

Enquanto as pessoas mais jovens podem ficar mais fortes e ganhar músculos maiores muito mais rápido do que seus colegas mais velhos, os idosos ainda obtêm benefícios à saúde incrivelmente valiosos com o exercício, incluindo uma melhor resistência, função física e incapacidade reduzida. Então, da próxima vez que você estiver suando durante uma sessão de exercício, lembre-se de que você está desenvolvendo a força muscular que é vital para manter a mobilidade e a boa saúde ao longo da vida.

UMA VIDA ATIVA, O MELHOR REMÉDIO

Em uma sociedade como a atual, com atividade laboral pouco exigente em energia e tempos de lazer ainda mais estáticos, o perigo da inatividade física já não está apenas no horizonte. A inatividade já enche hospitais e farmácias de pessoas com doenças associadas ao sedentarismo. Essa disfunção aparece em todas as faixas etárias da população: desde a infância, que leva a uma verdadeira pandemia de obesidade infantil nos países mais desenvolvidos, até os idosos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere a realização adicional de duas sessões semanais de trabalho com pesos devido aos seus benefícios comprovados, como a redução do risco de sofrer de osteoporose, artrite, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Também contribui positivamente para o sono e reduz o risco de depressão.

A combinação do exercício de componente aeróbico (corrida, ciclismo ou natação, entre outros) com o treino de força tem efeitos não só físicos e quantificáveis, mas também no aspecto psicológico, uma vez que tem um impacto positivo na autopercepção do nível de saúde física.

OREXINAS E SEU PAPEL FUNDAMENTAL

Além de serem fundamentais em nossa reação ao estresse, elas também modulam diversos comportamentos importantes para a nossa saúde mental e física, como o despertar, os comportamentos viciantes, as mudanças emocionais, a maior sensibilidade à dor e, emocionais, especialmente, as mudanças de apetite.

Além disso, os níveis de orexinas são alterados em doenças mentais, como a depressão e os transtornos de ansiedade. Elas não trabalham sozinhas, as orexinas interagem com outras substâncias relacionadas com a regulagem do apetite, como a leptina e a grelina. A leptina é um hormônio liberado pelo tecido adiposo, que regula nossas reservas de gordura (que são uma forma de armazenamento de energia a longo prazo) e também o nosso apetite, ao induzir a sensação de saciedade.

A IMPORTÂNCIA DE BEBER ÁGUA

Se manter devidamente hidratado pode fazer uma grande diferença em nosso cérebro, desempenho físico e saúde geral. Se você joga futebol, por exemplo, beber bastante água pode reduzir sua fadiga e ajudá-lo a ter um desempenho melhor.

Vários estudos mostram que beber mais água também leva a melhorias na memória de curto prazo, na atenção e na memória de trabalho. Pode reduzir ainda significativamente dores de cabeça regulares, melhorar o aspecto da pele e seu humor.

Por último, mas não menos importante, pode te ajudar a perder peso. Em um estudo recente, dois grupos foram solicitados a adotar a mesma dieta para emagrecer. Mas um deles foi convidado a beber meio litro de água antes de cada refeição – como resultado, acabou consumindo menos calorias e perdeu mais peso.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome