Suposto sumiço de R$ 7 milhões da Saúde poderá gerar CPI na Câmara de Piratini

Vereador disse que poderá ser proponente de CPI (Foto: Nael Rosa/JTR)

Em Piratini, o vereador Sérgio Castro (PDT) não descarta a possibilidade de sugerir a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o suposto sumiço de R$ 7 milhões do orçamento da Secretaria de Saúde na gestão do ex-prefeito Vitor Ivan Rodrigues, o Vitão, também pedetista.

O valor foi apontado em sessão do Legislativo, em fevereiro, por Fabrício Falconi, consultor contratado pela atual administração municipal, que à época acrescentou que o suposto sumiço do montante pode ser um erro técnico.

“A mim, como vereador, cabe fiscalizar. Temos que ir atrás e descobrir se de fato esse recurso público sumiu. Já convidamos os responsáveis por gerir essa parte na gestão passada, para que venham à Câmara e esclareçam tudo acerca do assunto e, caso não nos satisfazermos com as explicações, vou pedir a criação da CPI”, explicou Castro.

Foram convidados para falar sobre o tema o ex-secretário de Saúde, Fernando Taddei, a ex-secretária de Finanças, Liane Amaral, a atual contadora do município, Letícia Moraes, e o gestor de projetos no governo passado, Davi Almeida.

Para o vereador, se realmente houve o sumiço do valor, os responsáveis terão que aparecer, mas de outra forma, caso nada fique provado, cabe aos prejudicados buscar reparação.

“É uma situação muito chata, pois ficou parecendo que houve um desvio e se nada for comprovado, cabe aos envolvidos acionarem a justiça para que o dano moral seja reparado”, destacou o vereador, que ampliou: “Me questiono como fica a cabeça da população ouvindo o que foi colocado pelo consultor. Fica parecendo que tem ladrão na história. Então vamos ouvir a todos e buscar a elucidação do caso. Se realmente ocorreu algo de ilícito, alguém vai ter que pagar”, concluiu.

Em contato feito pela reportagem, Taddei disse que vai atender o chamado e comparecer à Câmara, mas preferiu não dar mais detalhes. “Estou tranquilo. Não há nada de errado, mas com detalhes eu só vou me pronunciar no dia marcado pelo Legislativo para darmos nossa versão”, disse.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome