Apae de Piratini une forças na busca de recursos para a construção de ginásio

Reunião foi o primeiro passo para futuras ações (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Piratini (Apae) decidiu somar forças para que a construção do seu ginásio de esportes se torne realidade.

Na última segunda-feira (5), representantes de dez entidades e também do meio político estiveram reunidos para iniciar a busca de R$ 930 mil, valor que falta para que o projeto avaliado em R$ 1 milhão possa se tornar realidade.

Segundo a presidente da Apae, Lisete Frizzo, a diretoria entendeu que essa tarefa de captação do montante deveria ser dividida com mais pessoas, assim definiu-se aumentar o grupo.

“Durante uma conversa com o vereador Carlos Caetano (PDT) uma pessoa que muito participa das nossas ações, e ainda Jimmy Carter (MDB), por ser ele muito atuante na área esportiva no município, decidimos formar essa comissão presidida por Marcelo Oliveira, que além de outras entidades como o Clube de Diretores Lojistas e o Esporte Clube Guarany, conta também com os consulados de Grêmio e Inter da cidade”, disse a presidente.

Ela acrescentou que, tanto o Poder Executivo, como o Legislativo serão convidados, convite que ainda será feito ao chefe do Poder Judiciário e ao representante do Ministério Público, pois a justiça detém verbas que podem ser direcionadas para a causa.

Para Lisete, a construção do ginásio totalmente adaptado para os alunos com necessidades especiais vai também servir para a comunidade como um todo. “No esporte é que mais as nossas crianças se desenvolvem, mas entendo que o ginásio além de nos permitir trabalhar com eles, vai nos dar um aporte financeiro, pois a intenção é locar a estrutura para a população e assim atender uma necessidade hoje existente na nossa comunidade”, destaca.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome