Solidariedade que salva vidas

Doações podem ser feitas sem agendamento, de segunda a sexta. (Foto: Daniel Batista/JTR)

Hemocentro Regional está com estoque de sangues dos tipo O negativo e A negativo quase zerados

Mais do que um simples gesto, o ato de doar sangue pode contribuir para o salvamento de vidas, sejam elas de amigos, familiares ou desconhecidos. Em poucos minutos, uma bolsa de sangue poderá ajudar quem está em necessidade. A retomada das cirurgias eletivas pode aumentar a demanda do Hemocentro Regional de Pelotas (HemoPel), que atende as regiões Sul e da Campanha e está com o estoque próximo à zero de sangues dos tipos A negativo e O negativo.

A coordenadora do Centro, Gisele Pinto, afirma que, desde o início da pandemia, houve dificuldade em manter um nível de estoque seguro. “É quando o estoque tem o número de bolsas necessário para distribuição num caso de urgência e emergência maior”, explica. A queda nos estoques chegou a ser até 80%, com uma média de 20 doadores por dia, quando o ideal seria de 80. No momento, a situação melhorou, e vem se mantendo em um nível de 80% do normal, com exceção dos sangues A- e O-. “Historicamente eles são os tipos de sangue que tem em número menor no estoque e tem uma dificuldade maior de captação”, afirma.

Durante a pandemia também houve uma diminuição na demanda por bolsas de sangue nas áreas atendidas pelo Hemocentro. Em períodos normais, conta Gisele, a demanda de distribuição chega a ser de 1000 bolsas de sangue por mês. Essa tendência, no entanto, deve ser retomada, com a continuidade de cirurgias eletivas, que podem promover, também, um aumento na quantidade de doadores, considerando a mobilização efetuada em torno de algum familiar ou conhecido que precisará passar por procedimento cirúrgico. Gisele lembra que a captação de sangue, no entanto, não é direcionada para uma pessoa, mas para todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Esse foi o caso de Mônica Remde, de 39 anos. Ela conta que já estava interessada em realizar a doação de sangue, mas vinha adiando. Após o pedido de uma amiga, decidiu retomar o ato que não fazia há 15 anos. “Era uma coisa que eu já estava pensando em colocar na rotina”, afirmou.

Intervalo em relação às vacinas
Além dos requisitos mínimos para a doação, é preciso respeitar um intervalo mínimo após o recebimento de vacinas contra a gripe ou a Covid-19. Aqueles que tomaram doses da CoronaVac devem aguardar dois dias antes de realizar a doação, enquanto quem recebeu outros imunizantes devem esperar sete dias. O intervalo para a vacinação da gripe é de dois dias.

Caso a pessoa tenha tido Covid-19, deve aguardar o prazo de 30 dias após ter sido considerada curada.

A realização de campanhas que incentivam a doação, como o junho vermelho e a Doar é viver, contribuem para que o estoque do local ganhe fôlego. Mas, a doação pode ser transformada em um hábito. “Nós temos que ter em mente que sempre tem alguém precisando”, ressaltou Gisele. “O intuito é que as pessoas se coloquem no lugar do outro”, complementou Márcia Lages, assistente social do Hemocentro.

No momento, as doações podem ser feitas de segunda à sexta, das 8h às 17h. Grupos com mais de seis pessoas devem agendar o atendimento. Os contatos com o HemoPel podem ser feitos pelo telefone (53) 3222-3002 e whatsapp (53) 98156-1209. Outras informações podem ser obtidas também na página do Facebook do Centro ou pelo Instagram: @hemocentroregionaldepelotas. O HemoPel é localizado na Avenida Bento Gonçalves, 4569.

Quais são os requisitos para doação de sangue?

Ter entre 16 e 69 anos
• Pesar mais de 50kg
• Apresentar documento oficial com foto – menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis
• Estar com bom estado de saúde
• Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue. Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas
• Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas
• Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos
• A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para a mulher
• O intervalo mínimo entre doações é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres
• Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome