Pelotas suspende vacinação de gestantes e puérperas

Foto: Rodrigo Chagas

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) suspendeu a vacinação de gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), que ocorreria nesta terça-feira (11), nas sete escolas municipais selecionadas como pontos da campanha em Pelotas. A medida foi tomada seguindo orientação da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde (3ª CRS), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informar ter iniciado a investigação de um óbito de uma gestante do Rio de Janeiro, que havia sido imunizada com a vacina Astrazeneca, a mesma que está sendo utilizada no município. A Anvisa também recomendou a suspensão do uso do imunizante neste grupo prioritário.

De acordo com o cronograma da SMS, estava prevista para essa terça-feira uma ação de vacinação nas instituições de educação, destinada às pessoas com Deficiência Permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), de 59 a 54 anos; pessoas de 18 a 59 anos com doença renal crônica em hemodiálise; gestantes e puérperas a partir dos 18 anos; além das pessoas com Síndrome de Down de 18 a 59 anos. Em razão da nova orientação, gestantes e puérperas não devem comparecer para receber a aplicação da vacina, porém mantem-se a imunização dos demais grupos.

O Município aguarda agora uma orientação definitiva sobre a suspensão.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome