Pelotas: Orientação de combate ao mosquito aedes é levada ao Laranjal

Equipe visitará residências do bairro. (Foto: Divulgação/Vigilância Ambiental)

A Prefeitura desenvolverá mais uma rodada de programação educativa, de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e da chikungunya. O trabalho dos agentes da Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde será na quinta (9) e na sexta-feira (10), no balneário Santo Antônio, no Laranjal.

“Estabelecemos integração com a Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura, para oferecer o trabalho de orientação aos moradores antes da realização do Bota-fora, que será na segunda-feira (13). As pessoas deverão aproveitar o fim de semana para descartar nas calçadas o material guardado nos pátios. Vamos orientá-las antes”, explica a chefe da Vigilância Ambiental, Isabel Madrid.

O Dia do Bota-fora é realizado uma vez por mês pela Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura. Na data e local preestabelecidos e divulgados, equipes da Prefeitura fazem o recolhimento de materiais colocados nas calçadas por moradores que não têm como transportá-los aos ecopontos e acabam acumulando nos pátios, para evitar o descarte irregular em vias públicas.

A Vigilância Ambiental atuará com antecedência. “Trabalhamos com a prevenção. O material largado nos pátios, como móveis, eletrodomésticos e outros, pode servir de criadouro para o mosquito. Os agentes vão conversar com moradores, conscientizando-os da importância de se desfazer dos guardados não utilizados, eliminando possíveis ambientes propícios para o desenvolvimento do aedes. O Bota-fora é uma grande oportunidade”, salienta Isabel.

No último Bota-fora, na primeira semana de novembro, no Corredor do Obelisco, foi grande o volume de recolhimento. Parte dos descartes é atribuída ao trabalho de conscientização empreendido pelos agentes da Vigilância. Isabel destaca que moradores compreenderam a necessidade de se desfazer do material acumulado e sem serventia. Locais limpos e desocupados não são próprios para o desenvolvimento das larvas.

Na ação educativa prevista para esta semana, no balneário Santo Antônio, os agentes da Vigilância Ambiental distribuirão folder informativo sobre o mosquito aedes e os riscos à saúde da população, além de impresso com o contato da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura, para solicitar recolhimento de material a ser descartado em períodos que não têm Bota-fora.

Para evitar riscos

A população pode colaborar na prevenção da proliferação do mosquito, com algumas medidas simples. O aedes desenvolve-se em locais com água, independentemente da quantidade armazenada. Até uma tampinha pode se transformar em criadouro. Veja exemplos de ações importantes, que podem evitar riscos.

– Manter caixas d’água tampadas ou vedadas

– Guardar garrafas e vasilhas com a abertura virada para baixo

– Não acumular pneus ao ar livre e, sempre que os descartar, que seja em locais indicados

– Manter os pratinhos de vasos de plantas com areia ou secos

– Eliminar recipientes que sirvam para acumular água

– Usar água sanitária, pelo menos uma vez por semana, em ralos

– Manter pátios limpos, varridos

– Limpar assiduamente as vasilhas de comida e de água dos animais

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome