Centro de Extensão em Atenção à Terceira Idade da UCPel ganha programa de extensão

Foto: Divulgação/Ascom

Em 2021 e 2022, o Centro de Extensão em Atenção à Terceira Idade (Cetres) da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) contará com significativo reforço: um programa de extensão, dividido em iniciativas voltadas à saúde, educação em saúde, aquisição de novos conhecimentos, bem-estar e auto-estima. Com início das atividades previstas para o mês de maio, a primeira delas, o lançamento da Universidade Aberta da Maturidade (UAMI), ocorreu nesta quarta-feira (5).

Além da UAMI, voltada à aquisição de conhecimentos e atualizações, o programa será formado pelos projetos Multiprofissional em Saúde do Idoso, com foco na prevenção, promoção de saúde, envelhecimento ativo e saudável, cuidado e autoestima, projeto itinerante em Unidades Básicas de Saúde da UCPel sobre bem-estar, e Ambulatório Multidisciplinar em Saúde do Idoso, que disponibilizará atendimentos individuais e especializados à saúde do idoso.

De acordo com a professora coordenadora do programa de extensão, Estefânia de Moraes Di Primio, as atividades de aulas teóricas e práticas disponibilizadas pela UAMI seguirão no formato remoto para usuários do Cetres. Entretanto, os demais projetos serão presenciais, disponibilizados à comunidade da terceira idade e ocorrerão em Unidades Básicas de Saúde (UBS) da UCPel, Campus da Saúde e CAPS Escola a partir deste mês.

Maior integração com a academia
Na avaliação da coordenadora, o programa foi idealizado para somar com as ações já realizadas pelo Cetres há 30 anos. “Acreditamos que nossos projetos vão comprovar a força da extensão, porque foi planejado para atender a uma demanda da comunidade que necessita de mais oportunidades”, frisa.

Docentes integrantes dos cursos do Centro de Ciências da Saúde da UCPel e bolsistas dos projetos de extensão serão os responsáveis pela realização das atividades. “A motivação da equipe e estudantes é enorme. Iremos levar a universidade para além de seus muros e isso certamente irá impactar em trocas de conhecimento, novas ideias e muitas reflexões”, avalia a docente.

Para o supervisor do Cetres, Hartur Torres da Silva, a realização de um programa de extensão ligado ao centro vai garantir maior integração acadêmica e ampliação dos atendimentos. “É uma forma de possibilitar com que os universitários vivenciem a dinâmica do Cetres, contribuam com práticas inovadoras e tenham suas formações enriquecidas pela experiência de participação e condução de atividades no âmbito da promoção de saúde, cidadania e cultura”, diz.

Como participar do Cetres
Para além dos novos projetos de extensão, o Cetres segue com a realização de atividades online desde o começo da pandemia do novo coronavírus. Dentre elas estão a realização de encontros, oficinas e iniciativas que propiciem a promoção do bem-estar e a qualidade de vida dos seus participantes.

Uma das formas encontradas para conectar o público foi a disponibilização de vídeos orientativos com o passo a passo para o acesso de aplicativos e salas do Google Meet. “O número de participantes vem crescendo, contamos com uma média de 25 pessoas nos encontros virtuais e em certas atividades superamos esse número. A participação do nosso público está cada vez mais capacitada, pois conforme participaram das atividades remotas ao longo do ano passado, foram adquirindo experiência e aprendendo a usar as ferramentas”, completa Hartur.

Para integrar o Cetres, é necessário ter 50 anos ou mais e entrar em contato pelos telefones: 53 984846379 (Hartur) e 53 981402883 (Diego). Todas as atividades disponibilizadas pelo Cetres são gratuitas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome