Prefeita de Pelotas assina termo de compromisso com mais 24 agricultores

Assinatura dos termos de compromisso de 24 agricultores do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) - Foto: Gustavo Vara

A prefeita Paula Mascarenhas assinou, na tarde da última quinta-feira (27), no Salão Nobre da Prefeitura, mais um termo de compromisso com agricultores, que aumentará de 24 para 48 o número de agricultores no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que abastecem os serviços da Secretaria de Assistência Social (SAS).

Os alimentos – frutas, verduras, hortaliças e grãos – são utilizados, primeiramente, nas refeições oferecidas aos usuários dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), abrigos de crianças e adolescentes, idosos, residência inclusiva, Casa Luciéty e Casa de Passagem. O excedente é distribuído em cestas oferecidas a famílias em situação de vulnerabilidade, sem qualquer custo. Atualmente são distribuídas 600 sacolas por mês. Com a ampliação do fornecimento, esse número deve ser aumentado, respeitando a sazonalidade.

Paula destacou porque fez questão de participar da cerimônia: “A gente passa tanto trabalho… tanto problema para enfrentar… Quando tem notícia boa eu quero estar junto”, afirmou. Ela lembrou que, ainda como vice-prefeita, foi resistente ao projeto, pois não conhecia nenhum município do porte de Pelotas que tenha executado o PAA, então sentia medo de que se criasse a necessidade e não conseguisse cumprir.

“O secretário Longaray e a equipe da SAS se convenceu e me convenceu. Que bom que me convenceram”, avaliou a prefeita.

O secretário exaltou a possibilidade de a Assistência Social estar conseguindo entregar 600 sacolas por mês nas comunidades mais vulneráveis, além de abastecer os abrigos institucionais e apoiar os agricultores locais.

“É um dinheiro que fica na cidade, porque vocês vão consumir aqui, movimenta o comércio, gera tributos pro município e coloca comida na mesa de quem precisa”, diz o secretário.

Para a agricultora agroecológica, Marigaiane Medeiros, o PAA foi um grande avanço para os produtores, que se sentem esperançosos com o projeto e felizes por conseguirem que os alimentos que produzem possam chegar às comunidades mais necessitadas.

O pagamento do contrato é feito diretamente pelo Governo Federal aos agricultores da região, à medida em que os produtos são entregues. Além da SAS, o projeto envolve a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), a Emater e o Conselho Municipal de Assistência Social.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome