Pluralidade de discussões marca a Conferência Rural desta edição da Expofeira Pelotas

Conferência rural conta com cerca de 100 horas de programação, com diversidade de assuntos e palestrantes. (Foto: Arquivo/Edu Rickes/ARP)

Se em 2021 a sustentabilidade foi o eixo central da programação da Conferência Rural da Expofeira Pelotas, em 2022 será a pluralidade de temas abordados em diferentes formatos o principal destaque do maior evento técnico-científico do setor primário da metade Sul do estado. A avaliação é do presidente da Associação Rural de Pelotas (ARP), Augusto Rassier.

Braço científico da Expofeira Pelotas, a Conferência Rural está há anos consolidada na programação do evento que este ano, em sua 96ª edição, volta a ser realizado de forma totalmente presencial no Parque de Exposições Ildefonso Simões Lopes, de 3 a 9 de outubro.

“Todas as 14 cadeias produtivas mapeadas na região estarão contempladas, com a participação de universidades, produtores, empresas públicas de pesquisa, iniciativa privada, representantes de classe, enfim, uma diversidade de temas relacionados à cadeia produtiva de Pelotas e região estará na mesa em forma de palestras, debates, painéis, simpósios, basta ao interessado escolher o tema de interesse, saber o dia, local e hora e participar”, afirma ele.

Quando o presidente da ARP fala em cadeia produtiva de Pelotas e região se refere a pelo menos 14 frentes de atuação do setor primário. Ele cita algumas delas: gado de corte, produção leiteira, ovinocultura, arroz, trigo, milho, soja, vinho, azeite, equinocultura, gestão ambiental, silvicultura – setor que mais impulsionou o crescimento da movimentação portuária do Porto do Rio Grande nos últimos dois anos – entre outros. Não é pouca coisa.

A zootecnista Andréa Mesquita, CEO da startup “O Território da Carne” e considerada uma das 20 profissionais da área
de maior destaque do país, promoverá palestra na terça-feira (4), às 8h30, na Casa da Amizade. (Foto: Divulgação)

Por isso, a exemplo das edições anteriores, a Conferência Rural da Expofeira Pelotas oferece um time seleto de palestrantes e painelistas para abordar os temas em discussão.

Dentre esses destaca-se a participação da zootecnista Andréa Mesquita, CEO da startup “O Território da Carne”, e considerada uma das 20 profissionais da área de maior destaque do país – reconhecida entre os cinco mais importantes influenciadores do agronegócio brasileiro. Em março deste ano emplacou a revista Forbes dentre as 20 mulheres mais inovadoras de AgTechs (startups do agronegócio).

A participação dela nesta edição da Conferência Rural está marcada para terça-feira (4), no Seminário Bovinos de Corte, a partir das 8h30, na Casa da Amizade, nas dependências do Parque Ildefonso Simões Lopes. Na pauta, Andréa, que atua no competitivo mercado paulista, vai abordar desafios comuns aos produtores, como o enfrentamento do aumento dos custos de produção sem, no entanto, perder margens de lucro.

Para isso, reduzir custos, segundo a consultora, é um dos caminhos. “[Reduzir custos] hoje é um desafio sem escala. No Rio Grande do Sul temos pequenas e médias propriedades e a escala é um grande desafio, como se reduz custos num cenário onde a escala é menor? Se unindo. Há outros estados onde há uma cooperação para que a aquisição de insumos tenha uma competitividade maior e isso é um desafio para o RS”, disse.

Tendências e perspectivas do novo consumidor de carne no cenário pós-pandêmico de retração de renda é outro tema a ser levado à discussão pela palestrante.
“O consumidor escolhe melhor onde gastar e isso traz um impacto no consumo de carne bovina, que tem alto valor agregado e pesa na cesta de compras. No painel abordarei como entender as tendências de mercado, o que o consumidor busca dentro e fora do Brasil e como entregar esta expectativa com a melhor margem de lucro dentro da propriedade”, diz.

Além da zootecnista, Augusto Rassier cita outras presenças importantes na Conferência, como a da secretária de Meio Ambiente e Infraestrutura do governo do Estado, Marjorie Kauffmann, que a partir das 9h de segunda-feira (3) participa do painel “Gestão de recursos hídricos e o papel dos comitês” na segunda reunião ordinária do Comitê Mirim-São Gonçalo, no auditório Senar, e do empresário Carlos Hoffmeister, case do Vinhedo Pedras Altas.

“Tem pra todos os gostos”, diz Rassier, em referência à diversidade de temas a serem trabalhados na Conferência. “Serão pelo menos 100 horas de programação – assunto e interesse não faltam”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome