Pelotas será sede de congresso internacional da indústria do pêssego

Entre os temas a serem debatidos estão custos de fabricação, novas tecnologias, mercado consumidor e ações para aquecer o consumo. (Foto: Arquivo/Adilson Cruz/JTR)

De 29 de outubro a 1º de novembro Pelotas será sede de evento em escala internacional da indústria de frutas com caroço em lata. O 16º Cancon (da sigla em inglês “can”, lata, e “con”, iniciais de “congress”, congresso) terá como local o auditório da Embrapa Clima Temperado (km 78 da BR-392). São aguardadas em torno de 200 pessoas de delegações de mais de dez países produtores. Estão confirmadas representações da África do Sul, Alemanha, Bulgária, Argentina, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Grécia, Itália e México. As informações são do Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas, Morro Redondo e Capão do Leão (Sindocopel).

A definição de Pelotas como sede do Cancon se deu por consenso em 2018, durante a realização da última edição, em Múrcia, Sudoeste da Espanha. Estava previsto para ocorrer em 2020. A pandemia do novo coronavírus, no entanto, impediu a realização naquele ano.

A edição, agora de retomada, permanece no município – que concentra plantas industriais especializadas na produção de pêssego em calda. Por isso, neste 16º Cancon, o produto será o carro-chefe do evento.

Custos de fabricação, novas tecnologias, mercado consumidor e ações para aquecer o consumo, entre outros temas, serão discutidos na programação. Além de gestores do segmento das indústrias de pêssego em calda, o Congresso contará com a presença de produtores, pesquisadores e fabricantes de maquinário.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome