93ª Expofeira de Pelotas bate recordes de vendas e de público

Cerca de 70 mil visitantes passaram pelo parque Ildefonso Simões Lopes (Foto: JTR)

“A maior feira dos últimos tempos”, assim foi considerada a 93ª edição da Expofeira Pelotas, encerrada no domingo (13), e que cumpriu a proposta de integrar as populações urbana e rural, durante sete dias de intensas atividades, realizadas no parque de exposições Ildefonso Simões Lopes, da Associação Rural de Pelotas (ARP). Em parceria com o Sindicato Rural de Pelotas (SRP), a entidade é a promotora do evento, que atraiu cerca de 70 mil visitantes e alcançou uma movimentação financeira de R$ 40 milhões, segundo os organizadores. “A avaliação é maravilhosa. Foi muito além das expectativas. O tempo nos ajudou bastante e tivemos uma visibilidade e participação como nunca tivemos antes”, destacou a presidente da ARP, Carolina Osório.

O show de encerramento, com o humorista Jair Kobe, o Guri de Uruguaiana, levou milhares de pessoas à pista central do parque, que neste ano também integrou as novidades, pois recebeu uma cobertura, em lona transparente e um boulevard de circulação, na rua lateral entre a pista e o pavilhão de remates.

Somente com a venda de animais, o faturamento superou os R$ 4,3 milhões, com a realização de nove leilões, que foram abertos na terça-feira (7), com o composto Montana e encerrados no domingo (13), com a oferta de cavalos crioulos pelas Cabanhas Liscano & Tamanca. Foram realizados ainda eventos das raças Angus, Hereford, Braford e Pônei.
Um dos espaços mais visitados da feira, o Pavilhão da Agricultura Familiar, fechou com R$ 55 mil em negócios. O espaço foi aberto para o público na quinta (10) e com um número bem maior de empreendimentos. Participaram 40 empreendimentos, oriundos de 12 municípios, 25 agroindústrias, três floriculturas e 12 artesãos.

As dimensões do pavilhão, mais amplo, com espaço maior de circulação para o público, e sua localização, próximo à praça de alimentação do pavilhão Jorge Gertum, agradou os expositores, que durante quatro dias ofereceram uma grande diversidade de produtos. A feira tem a promoção da Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Embrapa Clima Temperado, Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares (STR) e Emater/RS-Ascar.

Homenagem

Na noite de quinta (10), familiares e amigos do agropecuarista Luiz Antonio Simões Lopes, proprietário da Estância da Graça, de Pelotas, participaram da comemoração e entrega do Mérito Rural ao homenageado. A solenidade, que também marcou a abertura oficial da 93ª Expofeira Pelotas foi prestigiada pelo secretário de Estado da Agricultura, Luis Antonio Covatti Filho, pela prefeita Paula Mascarenhas e demais autoridades.

Luto

No sábado (12), a notícia do falecimento do leiloeiro Jarbas Luff Knorr, aos 87 anos, comoveu familiares e amigos. Vítima de um câncer, Knorr foi o fundador de uma das empresas leiloeiras oficiais da expofeira, a Knorr Leilões, que tem à sua frente o seu filho, o também leiloeiro Eduardo Knorr.
Knorr nasceu em 17 de março de 1932, em Jaguarão, onde iniciou sua atividade profissional na comercialização de animais, em 1960, quando fundou a empresa Knorr Remates, hoje Knorr Leilões e, anos depois, foi um dos fundadores do Sindicato dos Leiloeiros Rurais do RS, do qual foi presidente por vários mandatos. Atuante junto à ARP, foi agraciado em 1998 com a medalha Nunes Vieira e, no ano passado, recebeu o Mérito Rural.

Arroz

Entre os eventos que tiveram espaço durante a Conferência Rural da Zona Sul, o arroz foi alvo de palestras, seminários, fóruns e mesas redondas. Na sexta (11), o maior evento da atividade arrozeira do estado, a Abertura da Colheita do Arroz, que terá a sua 30ª edição em 2020, foi lançada para a Zona Sul.

A entidade promotora, a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), recebeu autoridades e representantes de entidades apoiadoras e empresas patrocinadoras, no Salão Nobre da Associação Rural.

O evento ocorrerá de 12 a 14 de fevereiro de 2020, na Estação Experimental Terras Baixas (EETB), da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão, com o tema “Intensificação para a Sustentabilidade”. O vice-presidente da Federarroz, Roberto Fagundes, lembrou se tratar da maior abertura de grãos do país e que na edição passada, com o apoio dos produtores e da comunidade da região, além das empresas e entidades participantes, mais de 7 mil pessoas passaram pelo local, em três dias, oportunizando troca de informações e conhecimento.

Para 2020, novidades como irrigação por pivô e parcelas de integração lavoura-pecuária estarão em destaque. “Entendemos que temos que sair da monocultura produzindo outros grãos como soja, milho e também investir em armazenagem, florestamento e pecuária para dar maior sustentabilidade ao agronegócio. Estaremos com as principais empresas que investem em tecnologias e com as instituições de pesquisa e ensino, todas elas com agendas positivas para que possamos nos manter dentro do nosso sistema produtivo”, observou. O evento tem a co-realização da Embrapa e o apoio do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome