Vereador Carlos Júnior visita Centro de Referência da Mulher

Vereador Carlos Júnior (PSD) esteve com a Coordenadora do Centro, Paola Fernandes, acompanhada da Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, Manoela Rodrigues. (Foto: Divulgação)

O parlamentar cumpriu agenda no início da tarde de ontem (22) no Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Professora Cláudia Pinho Hartleben, vinculado à Secretaria de Assistência Social (SAS). O ato serviu para fiscalizar o funcionamento do local, bem como para identificar demandas que possibilitem a ampliação dos serviços ofertados.

O vereador Carlos Júnior (PSD) foi recebido pela Coordenadora do Centro, Paola Fernandes, acompanhada da Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, Manoela Rodrigues, e do Assessor Especial da SAS, Juliano Nunes.

A equipe técnica disponível para acolhida das vítimas é formada por 05 técnicos, 03 psicólogas e 02 assistentes sociais, e a média de atendimentos supera a 150 por mês, mesmo com atual quadro pandêmico.

Segundo Paola, existe a necessidade imediata de um prédio mais amplo para que vários projetos pensados possam ser implantados, como ofertar uma estrutura logística que facilite a reinserção das vítimas no mercado de trabalho, e com isso gerar uma independência financeira, aspecto primordial dentro do processo de libertação da condição enfrentada.

Carlos Júnior reconheceu a importância do serviço, e mencionou a parceria com o Deputado Gaúcho da Geral (PSD), já que o parlamentar estadual possui várias iniciativas que visam o combate da violência doméstica “ a aproximação com o deputado tem trazido muitas alternativas para captarmos recursos, e neste caso específico podermos ir além”, afirmou o vereador.

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência surgiu há 07 anos, foi oficialmente regulamentado em agosto de 2020, quando recebeu o nome da Professora Cláudia Pinho Hartleben, docente da UFPel, vítima de violência e desaparecida há mais de cinco anos. Está instalado na rua Barão de Itamaracá 690, atende mulheres, trans, lésbicas e travestis, de segunda a sexta, das 08h às 14h, seja por encaminhamento de algum órgão da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, pela busca ativa da equipe do Centro em boletins de ocorrência junto às delegacias locais ou pela procura espontânea das vítimas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome