Totem de aferição de temperatura e reconhecimento facial é a nova ferramenta da Câmara de Pelotas para garantir segurança sanitária

Presidente Cristiano Silva com o equipamento ao fundo (Foto: Paulo Ferreira)

Um totem equipado com termômetro eletrônico, câmera de reconhecimento facial e dispenser de álcool gel é a nova ferramenta da Câmara de Vereadores de Pelotas para garantir mais segurança para quem trabalha ou frequenta o local diariamente.

Adquirido por R$ 11 mil da empresa paranaense Pro-Info o totem é o primeiro tipo a ser instalado em uma repartição pública no Rio Grande do Sul. “Esta é uma medida de vanguarda que estimula a prevenção ao mesmo tempo que garante mais segurança para quem está no local”, afirma o empresário Davi Bendayan, representante do fabricante no RS.

Bendayan destaca que o sistema de aferição de temperatura usado no equipamento foi testado e aprovado pelo Inmetro e não possui risco de variação seja ao captar a temperatura pelo pulso ou pela testa. Já a câmera de reconhecimento facial reconhece a ausência da máscara e dispara um alerta. Enquanto o dispenser de álcool gel é acionado sem necessidade de toque. “A pessoa só é liberada para seguir adiante se passar pelas três etapas”, diz.

O totem será instalado na entrada principal a partir da próxima semana o que possibilitará que a equipe de segurança e recepção possa trabalhar protegida do frio e de intempéries.
O presidente da Câmara, Cristiano Silva destaca o investimento como um reforço aos protocolos adotados para garantir a segurança dos funcionários e vereadores. “Esse equipamento afere a temperatura, chama atenção para o uso da máscara e fornece álcool gel sem necessidade de contato com ninguém, isso aumenta a segurança de quem entra e de quem trabalha na recepção”, afirma.

Silva esclarece, ainda, que a instalação do totem não significa que o Legislativo voltará a receber público ou trabalhar de forma presencial. As sessões seguem no modelo online, como também permanecem as restrições ao número de pessoas nos gabinetes e departamentos da Câmara.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome