Pelotas: Autor de homicídio de sócio do Degrau Rey Club é condenado a 19 anos e 10 meses de prisão

Editoria de Polícia. (Foto: Divulgação)

O responsável pela morte de Eduardo Gruppelli Borges, um dos sócios-proprietários da casa noturna Degrau Rey Club foi condenado a 19 anos e 10 meses em regime fechado. A pena é por homicídio por motivo fútil. A decisão do júri foi unânime. O julgamento ocorreu ao longo desta quarta-feira (6), no Foro de Pelotas.

Conforme o Ministério Público, o empresário foi assassinado por apartar uma briga que acontecia nas imediações do local em março deste ano. Ele foi vítima de tiroteio que aconteceu quando foi auxiliar uma mulher que ficou ferida durante o ocorrido. O homem, de iniciais N. S. A., de 34 anos, foi o autor dos disparos.

Com julgamento aberto à população, familiares da vítima e do réu reuniram-se hoje para aguardar o veredito do juiz.

Tendo início no período da manhã e estendendo-se ao longo do dia, em um primeiro momento foram apresentados os argumentos e dados coletados pelo MP, que contou com gravações das câmeras de segurança do local e arredores no momento do crime. Em seguida, após ele, foi chamado o advogado de defesa da família da vítima. Três testemunhas não compareceram ao julgamento.

O homem é reincidente, uma vez que em março, quando o crime foi cometido, este já estava cumprindo pena em regime domiciliar sob utilização de tornozeleira eletrônica, tendo antecedentes criminais entre os quais consta o crime de homicídio simples.

O irmão e sócio da vítima, Edenilson Gruppelli Borges, disse que a família está aliviada. “Agradecemos a todos que o conheciam e principalmente à Justiça”, disse.

 

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome